Categorias
Análises Europa

O que levei na mala para Donegal, no Norte da Irlanda?

Em época de pandemia, as viagens ficaram bastante limitadas, mas ainda assim dá para explorar um pouco mais do país onde vivemos. Umas férias mais do que merecidas, depois de ter passado uma temporada a lutar pela minha vida, fui conhecer o condado mais a norte da República da Irlanda! E como preparei o que levei na mala para Donegal? Será que férias em casa funcionam melhor do que fora do país onde vivemos?

Esta viagem não foi a solo, fui com uma amiga, e fomos de carro. Só com isto, um problema se coloca: não temos de andar a carregar com malas o tempo todo. Sim, considero isto um problema, porque em vez de seguir o meu ritual de preparação de mala, em que faço e desfaço a mala e removo umas quantas coisas, simplesmente fiz a mala e nem me preocupei com mais nada. Acho que isto já dá para antever o tamanho da listagem de coisas que levei na mala para Donegal…

Roupa, artigos de higiene e malas

Visto que levei mais do que uma mala, ou mochila, vou juntar as malas e a roupa nesta lista.

De realçar que esta viagem apenas teve a duração de uma semana, e no país onde vivo… Dá para perceber que só em roupa fui ligeiramente exagerado, em viagens mais distantes tendo a levar menos coisas.

Do que está listado acima, houve algumas coisas que não usei, e algumas que já sabia que não ia usar. Intencionalmente levei 1 par extra de boxers, meias e t-shirt, isto porque sei como o tempo na Irlanda consegue ser imprevisível. Visto que ia de carro, porque não me prevenir com roupa em caso de apanhar molha? Não foi necessário usar nada disto, logo voltou para casa por usar.

No que respeita aos ténis ASICS, o objectivo era mesmo usá-los em caminhadas menos técnicas, mas acabei por usar sempre os meus sapatos normais. Um bocado desnecessário, deveria tê-los usados, mas acabaram por voltar para casa também por usar… E o cachecol de gola? Sinceramente nem sei onde tinha a cabeça quando o coloquei na mala, vivo na Irlanda há bastantes anos, e sei que aguento bem temperaturas mais primaverescas. Claro, que ficou por usar.

O que levei na mala para Donegal, no Norte da Irlanda?
O que levei na mala para Donegal, no Norte da Irlanda?

De resto usei tudo, e para quem chegou ao blog agora pela primeira vez, uma explicação do porquê da fronha de almofada. É uma técnica que uso há uns anos. Salvo erro comecei a fazer isto na minha viagem pela Austrália, em que tinha de lavar a roupa muitas vezes e em que o saco de plástico que usava para a roupa a deixava com um cheiro insuportável, principalmente se tinha já roupa molhada. Até me dava vergonha abrir o saco da roupa suja por vezes.

Com a fronha de almofada, as vantagens são várias. Deixa a roupa respirar, e como tal não fica com um cheiro a mofo horrível (bastam 2 dias para isto acontecer), dá para lavar juntamente com o resto da roupa (excelente para viagens de longa duração). Mas claro, que tem a desvantagem de parte do cheiro também poder passar para a roupa lavada, mas é mínimo. Sinceramente nunca notei.

Para esta viagem nem valia a pena levar a fronha de almofada, podia usar simplesmente um saco normal e colocar na mala para Donegal, visto que nem sequer teria de andar com a mala em hosteis juntamente com outras pessoas.

Câmaras, acessórios e outros

E como adoro fotografia, claro que fui carregado com bastantes acessórios. Se os usei todos? Obviamente que não…

Só de olhar para esta lista até me assusto com a quantidade de coisas que levei sem sequer usar… Tudo o que respeita a GoPro nem sequer foi tocado. A ideia era usar a GoPro em caminhadas ou caso fosse ao mar, duas coisas que de facto fiz, mas nem sequer pensei em levar a GoPro. Cartões SD? Só usei um, mas não me pesam muito, e sinceramente prefiro levá-los todos comigo, caso algum deixe de funcionar.

Porquê dois adaptadores de corrente Skyross? Um deles é o que está listado no link, o outro é um adaptador USB, e como tinha várias coisas para carregar, então deu bastante jeito.

Tudo o resto usei, e recomendo vivamente a comprarem este tripé. É leve, bastante portátil e bastante flexível. Adoro-o e é uma compra que recomendo vivamente.

Análise geral do que levei na mala para Donegal

No que respeita a preparar malas, é algo que já sei fazer bastante bem, e já sei exactamente quando vou exagerar e quando vou bastante bem preparado. Desta vez sabia bem que iria exagerar, e nem me preocupei minimamente com isso. A única coisa que me deixou um pouco menos contente foi não usar a GoPro, mas verdade seja dita, raramente publico vídeos. Gosto das memórias, as prefiro fotografia.

Não viaje sem Seguro de Viagem!

Recomendo vivamente a World Nomads, seguros especializados para viajantes. Bem detalhados antes de os riscos acontecerem!

Vistas bem as coisas, para uma viagem de uma semana de carro, até não exagerei tanto quanto pensava. Sim, levar 3 pares de sapatos foi um exagero. Não fez muito sentido. Levar 2 casacos e uma camisola também não foi lá muito inteligente, bastava levar 1 casaco impermeável e a camisola. Mas pronto, não me fez peso.

Gosto destas análises porque, além de poder dar dicas a quem vai visitar estes locais, também aprendo um pouco mais sobre a forma como preparo a mala.

A Irlanda é um país onde não dá para preparar muito bem uma mala, ora tanto temos dias fantásticos de sol, ora começa a chover no minuto a seguir. Seja em que altura do ano for, é preparar para a primavera, e levar um casaco mais quente caso decidam visitar durante o inverno. É complicado preparar uma mala para uma viagem à Irlanda, ou neste caso Donegal, e correr tudo a 100%. Mas possível.

Por Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.