Conhecer o Parque Nacional de Yosemite na Califórnia

Conhecer o Parque Nacional de Yosemite na Califórnia

Parques Nacionais são uma paixão que tenho. Adoro estar no meio da natureza e deslumbrar-me com as paisagens que estão à minha frente. Da primeira vez que fui aos Estados Unidos foi em trabalho e estive lá cerca de dois meses, em que aproveitei vários fins-de-semana para explorar um pouco. O Parque Nacional de Yosemite foi um desses locais que não poderia deixar de visitar.

Como já é algo comum quando viajo, não tinha absolutamente nada planeado. Mas também fui com amigos e estava a contar com os planos deles. É algo que raramente me preocupo se vou ver algo novo, já sei que vou ser surpreendido e sei que jamais irei ter tempo de ver tudo. Então, nem me preocupo muito com planos. Claro está que depois perco oportunidades de ver locais fantásticos simplesmente porque não me preparei

Booking.com

O Parque Nacional de Yosemite é um dos parques mais importantes dos Estados Unidos da América e da Califórnia e também um dos mais populares. E com isso, gera alguns problemas, nomeadamente o excesso de turistas…, como nós… O que resulta em engarrafamentos dentro de um Parque Nacional. Sim, engarrafamentos… E é bastante complicado encontrar um lugar para estacionar, o melhor é mesmo ir bem cedo ou estacionar num dos pontos de periferia do Parque Nacional e usar os autocarros.

No que respeita a actividades e o que visitar, não vão faltar sugestões. O problema vai colocar-se, sim, em encontrar tempo para fazer tudo. Fica já o alerta de que um fim-de-semana não é o suficiente, não é mesmo! Mas já dá para visitarem alguns dos pontos principais do parque.

Centros de visitantes a explorar no Parque Nacional de Yosemite

Em parques assim tão grandes existem alguns centros de visitantes ou galerias que valem a pena uma visita. No Parque Nacional de Yosemite existem alguns pontos de interesse que valem a pena uma visita. Entre eles estão o Centro de História dos Pioneiros de Yosemite, o Museu Yosemite e a Vila India, a Galeria Ansel Adams e o Centro de Visitantes de Yosemite.

Rio Merced e Cascata Vernal Falls ao fundo
Rio Merced e Cascata Vernal Falls ao fundo

É uma excelente forma de aprenderem mais sobre o Parque Nacional de Yosemite, além da natureza. A Galeria Ansel Adams é uma pequena galeria de fotografia que mostra alguns trabalhos bem conhecidos de Ansel Adams, tudo relacionado com o Parque Nacional. Para quem gosta de fotografia, é um local interessante a visitar.

Visitar os Miradouros no Parque Nacional de Yosemite

Existem vários miradouros no parque com vistas fantásticas, muitos deles acessíveis de carro. O problema poderá colocar-se, como referido, em encontrar estacionamento…

Dos mais conhecidos, o Tunnel View é provavelmente o mais visitado. Mais que não seja por ser uma das entradas para o vale. E digo, por experiência, que é um impacto fenomenal! Quando cheguei nem sabia que iria deparar-me com aquela vista. É surreal! O nome deste miradouro diz tudo, fica mesmo à saída de um túnel que dá acesso ao Parque Nacional de Yosemite. Quem, como eu, não está à espera desta vista é fácil deixar passar a oportunidade de encostar no parque de estacionamento para fotografias. Felizmente eu não era o condutor e deu para uma paragem!

Vale e Cascata Bridalveil Falls ao fundo
Vale e Cascata Bridalveil Falls ao fundo

Outros miradouros que são bastante visitados são o Valley View e o Glacier Point. Este último é considerado por muitos como tendo a vista mais espectacular para o Parque Nacional. Olmsted Point e Tenaya Lake são também dois pontos de interesse bastante populares que ficam na rota da Tioga Road.

Explorar a beleza natural do Parque Nacional de Yosemite

Esta lista poderia ocupar algumas páginas. Afinal de contas, um Parque Nacional é isso mesmo, beleza natural com fartura! E é nesta parte do artigo que vou entrar mais em detalhe. Enquanto que centros de visitantes e miradouros são altamente recomendáveis, é na Natureza que se vive um Parque Nacional.

Passear pelas Sequoias no Bosque de Mariposa

Na parte sul do Parque Nacional de Yosemite existe um bosque de sequoias, o Bosque de Mariposa. As sequoias são árvores gigantes, são mesmo gigantes e não há foto que faça jus à sensação de se estar junto a uma. Só vi sequoias noutro Parque Nacional da Califórnia, mas se tiverem tempo recomendo vivamente a fazerem um trilho por um destes bosques. O de Mariposa é o mais popular e, como tal, atrai muitos mais visitantes, mas existem outras opções.

Fotografar ou caminhar até ao topo do Half Dome

O Half Dome é um dos ícones do Parque Nacional de Yosemite e dá para o ver de vários pontos do vale. Provavelmente, a primeira vista que irão ter será logo do Tunnel View, mas a melhor é em Glacier Point. No entanto, não faltarão perspectivas e oportunidades para fotografar esta rocha de granito absurdamente grande!

Não viaje sem Seguro de Viagem!

Recomendo vivamente a World Nomads, seguros especializados para viajantes. Bem detalhados antes de os riscos acontecerem!

E sim, é possível chegar ao topo. Não o fiz, mas é considerado como um dos melhores trilhos em Yosemite. Mas não é para todos. São cerca de 12 horas e 14 milhas de ida e volta, com uma grande ascensão e vários cabos para ajudar ao desafio.

Fotografar o lendário El Capitan

Mais outro ícone do Parque Nacional de Yosemite, principalmente entre alpinistas. É como uma das paredes verticais mais técnicas para escalar, com cerca de 900 metros de altura! É bastante impressionante estar junto a esta parede, ainda mais impressionante é saber que um maluco subiu aquilo SEM cordas! E esse feito tornou o El Capitan ainda mais popular. Alex Honnold foi a primeira pessoa a escalar o El Capitan solo e sem cordas, totalmente livre. Curiosamente essa escalada aconteceu no mesmo mês em que eu visitei Yosemite, mas foi uma subida em segredo. Só após ter sido concluída (com sucesso, obviamente) é que foi tornada pública.

Conhecer o Parque Nacional de Yosemite na Califórnia

A par com o Half Dome, o El Capitan também dá para ver de vários pontos do vale. Na verdade é complicado ignorar uma parede daquelas dimensões… Um dos pontos mais populares para fotografar o El Capitan é do Prado El Capitan. E, se tiverem sorte, por vezes os rangers do parque vão até ao prado e dão algumas pequenas palestras sobre o parque.

Visitar as cascatas do Parque Nacional de Yosemite

O que não faltam são cascatas para visitar no parque. Umas de acesso mais complicado, outras mais escondidas, mas cascatas para todos os gostos. Mas existem gostos diferentes por cascatas?

Das mais populares, deixo aqui uma lista de sugestões. Algumas delas acessíveis por trilhos, outras só vistas de longe. E uma delas bem especial, que merece ser vista durante uma altura específica do ano!

E, falando em alturas do ano, de realçar que algumas destas cascatas chegam a secar completamente no verão. Incluíndo as cascatas Yosemite Falls.

As cascatas Yosemite Falls

Estas são as cascatas mais conhecidas do Parque Nacional, apesar de ao longe dar a ideia de ser apenas uma cascata, na verdade são três. Todas consecutivas e todas parte do mesmo fluxo.

Estas cascatas são visíveis de vários pontos do vale e com vários trilhos que dão acesso a partes diferentes da cascata. Para chegar à base é uma caminhada fácil de cerca de 1 milha e acessível a cadeiras de rodas. Se quiserem um pouco de mais de desafio podem também ir até ao topo da cascata de baixo, chamada de Lower Yosemite Fall. Fiz esta caminhada e custa mais do que parece, mas vale bem a pena! As vistas são fantásticas. E se tiverem mesmo muita vontade e tempo, dá para subir até ao topo das cascatas todas num trilho de cerca de um dia. Essa parte já nem tentei…

A cascata Bridalveil Fall

Esta é a primeira cascata que muitos visitantes vêem quando entram no vale. O fluxo é bastante mais forte durante a primavera e durante o resto do ano tem um fluxo mais dançante que dá o nome à cascata. Também dá para chegar à base desta cascata por um pequeno trilho, mas algo inclinado.

As cascatas Sentinel Falls

Tal como as Yosemite Falls, estas cascatas também ficam sem água durante parte do ano, inclusive durante o inverno devido à neve. Estas cascatas fazem todas parte do mesmo fluxo com uma altura total de cerca de 600 metros. Dá para ver estas cascatas também de vários pontos do vale, com uma bela vista a partir do trilho que leva ao topo da Lower Yosemite Fall.

A cascata Horsetail Fall

E mais uma cascata sazonal, no entanto esta tem um fluxo durante o inverno! Como visitei o Parque Nacional de Yosemite em Junho esta cascata já não tinha água, então não deu para ver nada.

No entanto, esta é uma das cascatas mais famosas do vale. Porquê? Não pelo fluxo da cascata, que não é nada de extraordinário, mas sim pelas cores que reflecte ao pôr-do-sol durante a segunda metade do mês de Fevereiro. Existem várias fotos, algumas montagem, em que mostram a queda de água como se fosse uma cascata de lava tal é o reflexo do sol.

As cascatas Nevada e Vernal

Junto estas duas cascatas devido à proximidade uma da outra. Dá para as ver à distância desde Glacier Point ou de bem perto por um dos trilhos mais conhecidos do vale.

Vista para a cascata Vernal Falls
Vista para a cascata Vernal Falls

Estas duas cascatas têm um fluxo continuo durante o ano todo, no entanto, durante o verão o fluxo na cascata Vernal é bem menor o que pode dar origem a separar-se em duas ou três cascatas. Apesar de serem mais pequenas do que as cascatas que listei acima, ainda têm uma altura considerável. A cascata Nevada tem cerca de 200 metros de altura, enquanto que a cascata Vernal tem cerca de 100 metros.

Sugestões de algumas actividades a fazer no Parque Nacional de Yosemite

Começo por dizer o seguinte: é um Parque Nacional! Não vão faltar actividades, a lista abaixo quase que nem vale a pena por ser tão óbvia. A criatividade é mesmo o limite. A juntar a tudo o que já referi acima, que já por si daria para ocupar alguns dias no vale, ainda sugiro mais algumas actividades.

Ver a vida selvagem em Yosemite

Ver vida selvagem nestes parques nacionais mega populares torna-se complicado. Como referi antes, até existem engarrafamentos dentro do Vale Yosemite. Portanto, acho que é de esperar que encontrar muita vida selvagem naquele vale se torne complicado.

No entanto, é aqui que o passeio pode começar a ficar mais interessante. Se passarem a noite dentro do parque, num dos alojamentos locais ou mesmo acampar, podem ter a sorte (ou o azar) de ver ursos pretos a rondar pelo vale.

Fazer alguns trilhos pelo Parque

Acima já referi vários trilhos, quase todas as cascatas têm um trilho associado e eu fiz dois deles. Fiz o do Lower Yosemite e fiz o que leva a conhecer as cascatas Nevada e Vernal. Este último foi o meu preferido e o nome deste trilho já dá a entender o que se espera. Mist Trail, que numa tradução literal seria algo como Trilho Nevoeiro ou Trilho Névoa. Na verdade, é mais um trilho bem molhado pelo que recomendo vivamente levarem roupa impermeável. A dada altura este trilho passa mesmo junto à queda de água da cascata Vernal e dependendo do vento pode ser um passeio mesmo muito molhado

Vista para o Half Dome do trilho para o topo da Lower Yosemite Fall
Vista para o Half Dome do trilho para o topo da Lower Yosemite Fall

Existem mesmo muitos trilhos com graus de dificuldade para todos os níveis de preparação física. E, quando digo todos, vai mesmo desde o acessível a pessoas com mobilidade reduzida aos malucos que gostam de subir uma encosta vertiginosa para ter uma vista épica sobre o vale.

Iniciar-se em escalada ao ar livre

Se há sítios para se iniciar em escalada ao ar livre, uma das muitas paredes do Parque Nacional de Yosemite é um desses locais. Se escalada não for a vossa onda, então podem sempre preparar uma telelente ou uns binóculos para verem os aventureiros que andam a fazer escalada pelas paredes do parque.

Patinar no gelo na Half Dome Village

Sim, dá para patinar no gelo no Parque Nacional de Yosemite! Os invernos são rigorosos, tanto que certas zonas até estão fechadas vários meses por ano devido à neve. Em contrapartida, certas zonas têm actividades mais invernais. Quando tudo está gelado podem sempre patinar no gelo junto à Half Dome Village.

Juntar-se a um passeio com um Ranger do Parque Nacional de Yosemite

Os rangers não servem só para garantir o bom funcionamento nos parques, mas também são excelentes para vos levar a conhecer algumas partes do parque em mais detalhe. Este tipo de actividades é comum em vários Parques Nacionais dos Estados Unidos, mas convém reservar o vosso passeio com alguma antecedência.

Andar de bicicleta pelo Vale Yosemite

E, para terminar esta pequena lista de sugestões, fica aqui mais uma forma de explorarem o Vale Yosemite de uma forma mais tranquila. Além dos autocarros que vos levam a várias partes do Vale Yosemite, também podem andar de bicicleta. E é também uma forma mais autónoma, garantidamente com menos pessoas em cima de vós, e mais divertida.

Onde fica o Parque Nacional de Yosemite?

O Parque Nacional de Yosemite fica na Califórnia e faz parte da Serra Nevada, onde estão outros dois Parques Nacionais. No entanto , por ficarem um pouco longe, não recomendo a juntarem todos no mesmo passeio. A menos que tenham mais de uma semana para passear.

Fiz o passeio a partir de São Francisco, foram cerca de 3 horas de carro até lá. Recomendo irem no dia antes e pernoitarem, para assim poderem chegar ao vale antes das multidões.

É possível chegar ao vale usando transportes públicos, mas, tendo em conta que é um local remoto, as opções podem ser um pouco lentas. Existem 4 rotas parte de uma companhia chamada Sistema de Transportes da Área Regional de Yosemite (YARTS em inglês) que vos levam mesmo ao centro do vale a um custo bastante aceitável. E estas rotas conectam a algumas cidades que também têm acessos, como o comboio.

No entanto, para ir directamente de São Francisco para o Parque Nacional só mesmo de carro. O que até recomendo, sempre têm mais flexibilidade e podem visitar outros pontos mesmo dentro do parque que não estão acessíveis via transportes públicos.

Seja qual for a forma que decidirem, recomendo vivamente um passeio de uns dias pelo Parque Nacional de Yosemite.

Por Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.