Categories
Diário Europa

Rodes, ilha de uma das Antigas Sete Maravilhas do Mundo

Há uns meses na Grécia (ou Hellas?), e pela primeira vez fui ver o local onde estava uma das 7 maravilhas do Mundo Antigo, 2 das 7 maravilhas estavam localizadas em Hellas. Rodes já visitei, a seguir é Olimpia.

Uma primeira impressão da cidade de Rodes

Não é exacto o que aconteceu ao Colosso de Rodes, e pelo que acabei de ler na wikipedia até estão a planear reconstruí-lo, no entanto não é pela “falta” do Colosso que a entrada marítima de Rodes é menos grandiosa, mesmo em tempos modernos é fantástico entrar no porto de Rodes!

A aventura começou no momento em que me telefonam a dizer que devido à greve de trabalhadores a viagem de avião foi cancelada…, disseram-me isso no dia 30 de Abril à tarde…, o voo seria no dia seguinte de manhã…, imediatamente perguntei se haveria alguma alternativa ao que eles me respondem “ou 5 da manhã ou só às 18horas”, nem sequer hesitei, disse logo 5 da manhã! Seria mais cansativo, mas não seria um dia desperdiçado! Fui de directa para Rodes…

PIlar onde estava uma das pernas do Colosso de Rodes
PIlar onde estava uma das pernas do Colosso de Rodes

Ao chegar, das duas uma, ou ia andar o dia todo roto ou então mais valia uma sesta no hotel, foi isso que acabámos por fazer, até às 12:00 dormimos uma sestazinha e depois rumo ao desbravamento da ilha! Agarrámos no belo do mapa e do GPS, e seguimos rumo à outra ponta da ilha, pelo caminho ainda vimos um pavão à beira da estrada (aparentemente existem uns quantos lá em estado selvagem) e umas quantas cabras da montanha…, e claro…, praias e baias de meter inveja a muito boa gente! Depois coloco as fotos online.

Passagem por Lindós

Segundo um guia turístico que tínhamos, seguimos rumo a Lindós, não fomos à Acropolis (e agora que vejo na wikipedia, se calhar deveríamos ter ido…), mas passámos um bom bocado numa das baias mais fantásticas que alguma vez vi! Com água cristalina e totalmente translúcida até a uma profundidade considerável! Problema: Era suposto chover nesse dia, nem levei calções de banho… Solução: Os meus calções andam a pedir reforma há bastante tempo, e nem tinha toalha de banho (esqueci-me em Portugal), portanto usei isso como desculpa e toca a comprar uns calções de banho e uma toalha do Garfield! O homem da loja ainda perguntou se essa toalha não seria para a Ana… (dispenso comentários)

Dei um mergulho no caís, mas que sensação brutal! O meu primeiro banho em mar Grego! E sim, também tenho fotos que comprovam que estive lá dentro! E sim, vai ser um total mete-nojo! Fiquei todo roto num instante, ando mesmo em baixo de forma…, mas pelo menos fiquei bem contente! Como diria o Malato, em Lindós fui feliz! A caminho do carro ainda deu para dar umas festas num burro, acho que me estou a mentalizar para o próximo fim-de-semana…, mas isso fica para contar depois.

Rodes, ilha de uma das Antigas Sete Maravilhas do Mundo
Rodes, ilha de uma das Antigas Sete Maravilhas do Mundo

Depois de Lindós seguimos viagem, mas tal era o nosso desgaste de poucas horas de sono e várias horas de viagem que lá resolvemos voltar para Rodes, banhoca e caminha! Pelo caminho ainda fizemos um desvio para vermos o interior da ilha, mas foi pouco mais do que isso…, no dia seguinte era para levantar cedo…, mas não foi assim… 11 horas quando saímos da cama…

Conhecer um pouco mais da ilha de Rodes

No Sábado decidimos ir pela outra costa da ilha, mesmo objectivo…, chegar à outra ponta da ilha…., andámos, andámos, andámos…, pelo mapa havia uma praia qualquer “recomendada”, e lá descemos por caminhos de cabra até à praia. A ilha de Rodes é bastante grande, e por diversas alturas perdemos total noção de que estamos numa ilha, é uma ilha bastante montanhosa e bastante árida e é só a 3ª ou 4ª maior ilha da Grécia…, é normal perdermos total noção de estarmos rodeados de mar. Só de comprimento a ilha tem uns 80kms…, isto em linha recta…

Já na praia, encontrámos uma praia de seixos…, é bastante giro, faz tipo massagem aos pés mas não foi nada de fenomenal. Nem sequer estava com muita vontade de ir ao mar, e a ventania também não ajudou muito…, acabámos por nem entrar no mar. Após isso começámos novamente a reconsiderar o nosso objectivo, até àquele momento a ilha não nos tinha impressionado muito, é montanhas áridas, são falésias que de facto cortam a respiração mas que vemos isso a conduzir e algumas baias com praias “giras”, mas nada de paradisíaco…, e ainda mal tínhamos visto a cidade velha de Rodes…, ir a Rodes e não ver a cidade velha é considerado pecado…, de realçar que parte de uma das estradas principais é de terra batida…, isso torna as coisas ainda mais interessantes… Tanto o GPS como o mapa diziam isso, de facto aquilo tinha todo o aspecto de estar em construção de uma nova estrada a sério…

A cumprimentar um velho amigo em Lindós
A cumprimentar um velho amigo em Lindós

Pelo caminho parámos num castelo, mas que vistas brutais onde tirámos inúmeras fotos! E até teve direito a parte “deliciosa”, uma senhora impingiu-nos laranjas, mas laranjas mesmo boas! À saída do castelo voltámos a comprar mais laranjas à senhora, serviu para o “jantar” do último dia antes da ida para o aeroporto… E já que estávamos numa de turistas, parámos também em Camiros Antigo, mais calhaus…, e umas quantas fotos a um sardão que vimos lá! E continuação de regresso a Rodes…

De volta à cidade de Rodes

Chegámos a Rodes já mesmo no final da tarde, tomámos um banho e fomos ver a cidade velha…, fiquei deslumbrado com aquilo! Sem exagero, se nos “perdermos” pelas ruas medievais dá mesmo para sentir como se estivéssemos a viver naquela época, dá mesmo para imaginar aquelas ruas estreitas cheias de gente, putos descalços, vendedores e afins! E aquilo mesmo ao final da tarde, mesmo naqueles últimos momentos de pôr-do-sol consegue ser um local extremamente romântico! Perfeito para estar na companhia de alguém importante, e nem estou armado em lamechas, aquela merda é mesmo fenomenal!

Booking.com

Decidimos ir jantar num restaurante dentro das muralhas, e não é que começamos a ouvir Dulce Pontes? Sentir Portugal no fim do Mundo é mesmo porreiro, e imaginem as coincidências, os únicos dois clientes do restaurante (àquela hora) serem Portugueses e eles terem Dulce Pontes a dar como musica ambiente?

Ao sairmos da cidade velha, passámos novamente pela marina onde vimos barcos para Marmaris, na Turquia! Os nossos olhos brilharam totalmente! Oportunidade de ir à Turquia, finalmente pisar solo Asiático! (e praia)

Depois dessa noite, voltámos para o hotel onde estivemos na conversa umas quantas horas…, onde no meio de tanta merda algo se destacou…, a Ana perguntou-me se eu recebo pessoal em Aveiras em Couchsurfing…, a minha questão aqui é: “Para quê? Fazer um roteiro turístico pelas bombas da Área de Serviço da A1?” Enfim…

Não viaje sem Seguro de Viagem!

Recomendo vivamente a World Nomads, seguros especializados para viajantes. Bem detalhados antes de os riscos acontecerem!

Dia seguinte, e último dia… Acordar cedo, tentar descolar da cama, tomar pequeno almoço e encontrar um casal de tugas que nada nos disse, arrumar as malas, fazer checkout e correr para o porto! Chegada ao porto…, barcos para a Turquia todos esgotados! Lá se foi o imaginário…, improvisos de último minuto, decidimos ir a outra ilha num cruzeiro de um dia! 23 euros para um dia em Simi! Nada de praias nessa ilha… Mas portos brutais! O porto principal então, deu origem a muitas fotos mesmo, e mais uma vez…, aquele mar com tantos tons de azul…

Após a viagem por Simi, que não há muito a contar mas várias fotos a ver (quando eu as colocar online), regresso a Rodes e tentar desfrutar um pouco mais da cidade antiga…, mais umas quantas fotos e queimar tempo até à hora de ir para o avião… Como jantar, comemos as laranjas que comprámos no dia anterior junto ao outro castelo, depois de tanta coisa naquele dia, a fome nem apertou muito…, por fim…, ida para o aeroporto…

Beco na Cidade Velha de Rodes
Beco na Cidade Velha de Rodes

Para quem pensava que as aventuras acabavam ali, programei o GPS para ir para o aeroporto, defini o caminho mais rápido para lá…, aquilo meteu-me por um caminho alternativo qualquer e decidimos confiar…, demos (literalmente) a volta ao aeroporto…, andámos em caminhos que não lembra ao diabo e julgo que a determinada altura andei pelo meio de hortas…, mas lá chegámos ao aeroporto…, checkout do carro, check in das bagagens, passar pelo detector de metais…, esqueci-me de tirar o relógio (eish, esqueci-me de dizer que comprei um swatch… ao fim de tantos anos sem relógio decidi investir num), e aquilo apita…, aviso logo que tenho relógio, volto a passar pela porta…, e tudo porreiro…

Acontece o mesmo à Ana…, mas para não variar muito, ela voltou a ser toda apalpada pela segurança. Gajo nunca apalpa gajo, “tire o cinto, sff”, ou um “tem relógio?” e tá a andar, gaja é sempre apalpada! Deve constar nos requisitos mínimos para segurança feminino de aeroporto ter tendências lesbianas! E não é que aquilo é deveras interessante? Uma gaja a apalpar outra? A Ana teve a sorte de ser apalpada tanto de Atenas > Rodes, como de Rodes > Atenas, e ainda diz que é má sorte! Só se for para ela! Eu assisti a tudo!

Bem, voltar ao trabalho…, próximo fim-de-semana é para andar de burro…

By Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

1 reply on “Rodes, ilha de uma das Antigas Sete Maravilhas do Mundo”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.