Conhecer os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon

Conhecer os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon

A primeira vez que fui aos Estados Unidos da América tive a oportunidade de poder visitar vários Parques Nacionais. Três desses parques nacionais ficam na mesma cordilheira e eu tive o privilégio de conseguir visitá-los todos. E na mesma visita acabei por passar por dois deles, O Parque Nacional de Sequoia e o Parque Nacional de Kings Canyon.

Os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon ficam na mesma zona, e é fácil passar pelos dois na mesma visita. Claro que numa só visita não dá para visitar um parque nacional devidamente, mas quando se tem pouco tempo dá para visitar os pontos de interesse mais importantes.

O outro Parque Nacional na Sierra Nevada é o Parque Nacional Yosemite, um dos mais importantes e conhecidos dos Estados Unidos da América. Foi o primeiro Parque Nacional que visitei e foi numa outra oportunidade, este parque também fica mais distante do Sequoia e Kings Canyon.

Anéis de uma Sequoia
Anéis de uma Sequoia

Devido à proximidade um do outro é frequente encontrar informação combinada para estes Parques Nacionais, tanto que acabei por os visitar no mesmo passeio. Aliás, até ficava na minha rota pelo Faroeste Americano.

Os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon

É complicado separar estes dois parques, visto que estão muito próximos um do outro e têm tanto a ver um com o outro. Mas para passarem de um para o outro (de carro) terão de passar por uma Floresta Nacional, que acaba por estar protegida de uma forma bem semelhante.

Booking.com

Como em qualquer outro Parque Nacional, uma visita de um dia nunca é suficiente, no entanto é possível visitar os pontos principais num só dia. Um dia a correr, mas é possível…

Além da proximidade um do outro e fazerem parte da mesma grande cordilheira, têm em comum o facto de terem das árvores mais altas do mundo.

O que visitar no Parque Nacional de Kings Canyon?

A vantagem dos pontos de interesse abaixo é que é possível visitá-los todos numa só viagem, sem desvios. A desvantagem é que terão de voltar para trás pelo mesmo caminho, mas vale a pena pelas vistas!

Além do mais, quem não gostaria de visitar o maior canhão do sub-continente Norte Americano? Sim, o maior! E não, esse não é o Grand Canyon.

Bosque General Grant

O primeiro ponto de paragem é logo junto ao gigantesco General Grant, e é a segunda maior árvore do mundo! Esta é também a entrada para o Parque Nacional Kings Canyon, serão logo recebidos por um monumento vivo épico.

No chão está marcada a altura da árvore. Olhar para cima já dá vertigens, mas caminhar aqueles 81 metros dá uma perspectiva bem diferente.

Esta árvore está num bosque de sequoias com o mesmo nome, e apesar de ser a segunda maior árvore do mundo, é a maior deste bosque. A titulo de curiosidade, a General Grant é considerada como a Árvore de Natal Nacional dos Estados Unidos da América.

O Miradouro e a rota cénica de Kings Canyon

Para atravessar este parque é necessário conduzir um pouco, cerca de uma hora (não me recordo com exactidão). Mas as vistas pelo caminho valem mesmo a pena, com algumas oportunidades para parar e desfrutar das vistas. Uma dessas paragens é o Miradouro de Kings Canyon, que vos dá a oportunidade de verem grande parte do vale do canhão.

Kings Canyon, Califórnia
Kings Canyon, Califórnia

Mesmo em dias de chuva vale a pena fazer este passeio. Foi o que me aconteceu, apanhei muita chuva e não deu para sair muitas vezes do carro, mas felizmente não estava nevoeiro e deu para me maravilhar com as vistas.

Prados Zumwalt e Bosque dos Cedros

Depois de muito conduzir e algumas paragens pelo caminho para fotos, lá chegamos aos prados Zumwalt, onde está o parque de estacionamento.

Aqui é o local indicado para algumas caminhadas, se o tempo estiver a favor, claro. Não foi o caso comigo, estava a chover imenso, então acabei por me ficar pela zona do parque de estacionamento.

Cascata Roaring River Falls
Cascata Roaring River Falls

Por um trilho de cerca de 13 km podem visitar uma das maiores cascatas dos Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon, a Mist Falls. Mais uma vez, devido à chuva e à falta de roupa própria para caminhadas, acabei por não fazer este trilho…

Mas se a vontade de visitar cascatas for mesmo muito grande, ao voltarem devem fazer uma paragem para visitar a Roaring River Falls. Fica mesmo junto à estrada, portanto mesmo com chuva vale a pena a visita.

O que visitar no Parque Nacional de Sequoia?

Numa era em que a informação demorava bastante mais tempo a chegar a outras partes do país começou a circular um rumor do farsa da Califórnia. Esta farsa falava nas árvores gigantes da Califórnia, em que eram precisos 10 homens para abraçar o tronco de uma árvore. Algo que noutras partes do país consideravam como idiótico e completamente falso.

Para provar que estas árvores gigantes de facto existiam algumas foram abatidas e os troncos cortados em rodelas para levar a outras partes do país como prova da sua existência. Mas estas provas ainda alimentaram mais a reputação de uma farsa. Jamais poderia ser verdade uma árvore crescer assim tanto.

Mas as sequoias existem mesmo. E são bem especiais.

Conhecer os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon
Conhecer os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon

Outra das características das sequoias é que precisam de fogo. Sim, leram bem, estas árvores precisam de fogos para se reproduzir. Durante as primeiras décadas do século XIX os fogos foram bem mais controlados, mas os cientistas também notaram que existiam menos novas sequoias a nascerem.

Os fogos ajudam a limpar as matas, e ao queimarem parte das copas das árvores dá oportunidade a novas sequoias de receberem o tão preciso sol e florescerem. Então hoje em dia são feitos fogos controlados a intervalos de alguns lados para evitar desastres e ao mesmo tempo proporcionar a possibilidade de novas sequoias de nascerem.

A sequoia General Sherman

A sequoia General Sherman é a maior árvore do mundo (em volume). Mede cerca de 83 metros e tem cerca de 31 metros de diâmetro! Estima-se que tenha entre 2300 a 2700 anos, portanto já cá está há uns tempos…

Esta sequoia fica na Floresta Gigante, onde obviamente irão ver muitas mais sequoias. Não tão grandes como a General Sherman ou a General Grant, mas igualmente impressionantes.

Algo que notei é que os acessos para pessoas com mobilidade reduzida são bastante bons neste parque. Para chegar à General Sherman é necessário percorrer um pequeno trilho, e se quiserem fazer um circulo e passar mais tempo na natureza também podem. Mas este trilho está preparado até para cadeiras de rodas, com estacionamento dedicado a pessoas com mobilidade reduzida mais próximo da árvore.

O túnel de tronco

Ainda na zona da Floresta Gigante podem visitar o Prado Crescente e passar, de carro, por um túnel de tronco! Não é nada de especial, até há fila para lá passar, mas é uma actividade turística bem popular.

De realçar que este túnel é de um tronco de uma árvore caída. Existia outra árvore que também tinha um túnel cravado e que ainda estava viva, mas no Parque Nacional Yosemite e essa árvore já caiu.

O passeio vale a pena pelas visitas, e mais uma vez, se pararem o carro e aproveitarem para umas caminhadas na zona ainda melhor.

A rocha Moro

Este foi um dos locais que mais gostei de visitar, vistas simplesmente incríveis! É um trilho curto, mas que proporciona alguns momentos vertiginosos. Mas vale a pena, prometo! E senti que estava sempre seguro, com várias correntes de suporte.

Em dias de chuva já é menos recomendável, pois a rocha fica bem escorregadia. Por sorte quando visitei esta rocha o tempo estava fantástico, o que contribuiu em muito para a minha opinião sobre o local.

Vista da rocha Moro
Vista da rocha Moro

Recomendo a fazerem mais umas quantas caminhadas nessa zona, principalmente pela zona da floresta. Irão ter a oportunidade de ver uma sequoia caída que dá para excelentes fotografias junto às suas raízes, a Buttress Tree.

A cave de cristal

E para finalizar, o único local da lista que não visitei…, porque já não tinham mais bilhetes para aquele dia… Portanto aqui fica a dica, façam a marcação prévia se querem visitar estas caves! As visitas podem ser de 50 minutos a algumas horas, e claro está, com número limitado de bilhetes.

Onde ficam os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon?

Estes Parques Nacionais ficam algures no meio da Califórnia, “perto” da cidade de Fresno, e não muito longe do estado de Nevada (se olharmos apenas para o mapa, que de acessos fica bastante longe).

A melhor forma de visitar estes parques é mesmo de carro, no entanto existem outras opções. A cidade mais próxima é Fresno, e a partir daí podem apanhar um autocarro, que circula apenas durante o verão, que faz o serviço para os Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon.

Ou se estiverem em muito boa forma, também podem percorrer os parques de bicicleta, pois vi alguns ciclistas mais aventureiros a passearem pelo parque. Mas ao contrário dos outros Parques Nacionais que visitei, estes não têm um vale turístico em que é fácil percorrer de bicicleta. Aqui não, muitas subidas!

Por Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.