Categorias
América do Sul

Curiosidades sobre o Peru

O Peru é um país que ficou bastante mais famoso desde que as ruínas de Machu Picchu se tornaram numa das Novas 7 Maravilhas do Mundo. Mas já antes de isso, era um destino bastante popular por essa e outras maravilhas do império Inca e de outras civilizações que outrora habitaram aquela região.

Capital: Lima
Idiomas oficiais: Espanhol, Quechua, Aymara, outros idiomas indígenas
Moeda: Sol [ S/ ]
Fuso horário: UTC-5 (PET)
Área total: 1 285 216 km2
População: 32 824 358
Condução: à direita
Clima: uma combinação de clima tropical, serras montanhosas e duas correntes oceânicas são características que dão uma grande diversidade climatérica ao Peru. Zona costeira com pouca precipitação, temperaturas moderadas e humidade alta. Zonas montanhosas com chuvas frequentes no verão, com a temperaturas baixas e gélidas nos picos dos Andes. A selva peruana é caracterizada por chuvas intensas e temperaturas altas quase em toda a sua extensão.

Um pouco da história do Peru

A história do Peru começa bem antes das invasões europeias e da colonização das Américas. Foram encontrados vestígios de artefactos com mais de 11 000 anos! E por volta do sexto milénio antes de Cristo começaram a aparecer as primeiras civilizações.

As civilizações pré-Inca

Os primeiros povos eram essencialmente povos nómadas e apareceram por volta de 6000 AC em algumas províncias costeiras, e também nas montanhas de Callejón de Huaylas. Durante os 3 milénios seguintes, começaram-se a ajustar a um estilo de vida mais local, como o cultivo da terra e domesticação de animais para consumo e uso de peles e lãs.

Com a mudança do estilo de vida destes povos, isto deu origem à criação de alguns povoados, e com isto algumas sociedades começaram a aparecer algumas civilizações. Tanto na costa como nas zonas montanhosas dos Andes.

A primeira cidade conhecida das Américas foi Caral, a cerca de 200 km a norte de Lima, e foi erguida por volta de 2500 AC. Esta civilização é designada como Norte Chico, e consistia em cerca de 30 estruturas piramidais, com terraços em vários níveis, chegando a atingir 20 metros de altura. Caral foi considerada como um dos berços da civilização.

Salinas de Maras
Salinas de Maras

Em 2005 e 2006 foram encontrados vestígios de canais de irrigação que indicam que talvez a prática de agricultura existia muito antes do que o pensavam inicialmente. E em 2006 uma equipa descobriu um observatório com cerca de 4200 anos. O que leva a acreditar que a sociedade da altura já tinha conhecimento da importância das estações do ano para a agricultura.

Várias civilizações emergiram, como Nazca famosa pelas Linhas de Nazca e pelos seus têxteis, e várias outras civilizações costeiras e nos Andes. Devido às frequentes cheias e secas, as civilizações costeiras acabaram por desaparecer, fortalecendo as civilizações dos Andes. Destas civilizações dos Andes, nasceram várias cidades-estados, e dois impérios. Chimor e Chachapoyas. Estas civilizações desenvolveram técnicas avançadas de cultivo e manuseio de matérias preciosos, como ouro e prata, tecelagem e olaria. Por volta de 700 AC começaram a aparecer os primeiros sistemas de organização social, que mais tarde deram origem à civilização Inca.

O Império Inca

O império Inca é sem sombra de dúvidas uma das partes mais importantes da história da área que é hoje o Peru. E também o que a maioria das pessoas sabe sobre o Peru, principalmente por causa do turismo que hoje em dia atrai tanta gente para o país.

Os Incas ergueram o maior e mais avançado império e dinastia antes da época colonial. Dividido em 4 grandes territórios ou regiões, que se expandiu do Equador e Colombia, até ao norte do Chile e partes da Argentina.

Booking.com

O império teve origem numa tribo baseada em Cusco, que se tornou na capital do império. Apesar da expansão do império ter sido ora muito violenta ou por diplomacia, com casamentos entre o líder Inca e líderes de pequenos reinos, não forçaram esses povos a abdicarem da sua cultura e língua. Apenas com um detalhe, teriam de reconhecer a cultura Inca como superior. O Sol como o deus mais importante do império, cuja representação na terra sendo o próprio Inca. A língua oficial era Quechua, mas os outros povos também podiam manter a sua própria língua.

Com um império tão grande, também tinham um sistema impressionante de transporte, com caminhos para todos os pontos do império, o chamado de Inca Trail.

Detalhe de parede de rochas em Sacsayhuaman
Detalhe de parede de rochas em Sacsayhuaman

Hoje em dia o Inca Trail é mais conhecido pelo trilho de Cusco a Machu Picchu, a cidade Inca que fica a 70 kms a norte da cidade. Curiosamente um local desconhecido pelo resto do mundo, mas conhecido pelos locais. Erroneamente é também conhecida como Cidade Perdida dos Incas, mas na verdade só não era conhecida do mundo ocidental. Hiram Bingham III, o arqueólogo que “descobriu” a cidade, até se referiu como um local “cientificamente redescoberto”.

A colonização do Peru

Os espanhóis chegaram ao território que é hoje o Peru em 1531, atraídos pelos rumores de um reino rico e vasto. Mas uns anos antes, o território foi “visitado” por uma “prenda” dos conquistadores, que introduziram o virus da varíola na zona do Panamá, e que se espalhou até ao império Inca. O virus chegou à família real, que matou o Inca e o seu herdeiro, e que deu origem à queda da estrutura política do império e a uma guerra civil entre os irmãos do Inca. Os espanhóis aproveitaram esta instabilidade política para conseguirem tomar controlo do império. Em 1534 Cusco estava estabelecido como uma nova colónia espanhola.

Ruínas de um edifício em Raqch'i
Ruínas de um edifício em Raqch’i

Durante a minha viagem pelo Peru, os guias turísticos explicaram-nos como se procedeu a colonização e a conversão religiosa dos povos nativos. Uma das histórias que nos contaram é que os condores eram considerados como deuses, e os espanhóis capturaram alguns condores e os decapitaram no meio da praça principal de Cusco, numa demonstração de poder. Mesmo os símbolos religiosos foram todos substituídos, o sol passou a ser chamado de deus, como entidade “lá em cima”, e mesmo as igrejas foram construídas de forma a intimidar e não acolher. Ao visitar uma das igrejas mais bonitas da América Latina, o guia explicou-nos que o estilo sombrio e frio de uma igreja e o órgão de tubos é tudo uma forma orquestrada para criar medo, com tais sons num ambiente tão hostil. Com esta intimidação, os nativos passaram a temer a nova religião, e progressivamente a serem convertidos.

Da independência do Peru aos tempos actuais

Durante uma época em que vários vice-reinados espanhóis começaram a lutar pela independência na América do Sul, iniciada por Simón Bolívar da Venezuela e José de San Martín da Argentina, o Peru juntou-se a estes movimentos. As guerras pela independência duraram 13 anos, de 1811 a 1824.

Em 1822, numa conferência para tentar decidir o destino do Peru, San Martín defendia por uma monarquia constitucional enquanto que Bolívar optou por uma república. Mas ambos concordaram que o país deveria tornar-se independente de Espanha. Depois da conferência, San Martín abandonou o Peru e deixou o movimento de independência entregue a Bolívar.

Não viaje sem Seguro de Viagem!

Recomendo vivamente a World Nomads, seguros especializados para viajantes. Bem detalhados antes de os riscos acontecerem!

O congresso peruano designou Bolívar como o ditador do Peru em 1824, que lhe deu poder para reorganizar a administração política e militar. Espanha tentou reaver as colónias em duas ocasiões, e só em 1870 reconheceu a independência do Peru.

Após a independência o Peru atravessou diversas fases como República. Logo no início como território independente tiveram várias disputas de território com os países vizinhos, e uma tentativa de união com a Bolívia, que não durou muito.

Curiosidades sobre o Peru
Curiosidades sobre o Peru

Devido a conflitos entre a Bolívia e o Chile, o Peru acabou sendo arrastado para uma guerra com o Peru. Esta guerra entre territórios acabou por ser “resolvida” pelos Estados Unidos no Tratado de Lima, em que dois departamentos foram entregues a cada um dos países. Devido à extrema pilhagem de cidades peruanas pelas tropas chilenas deixou marcas nas relações entre os dois países que duram até hoje. Já passaram quase 150 anos desde esta disputa.

Entre os anos 30 e finais dos anos 70 do século passado, o governo peruano alternou entre democracia e militarismo. Isto durante uma altura em que vários países pelo mundo todo enfrentavam ditaduras rígidas. A democracia só foi finalmente restaurada em 1979, que dura até aos dias de hoje.

Algumas curiosidades sobre o Peru

  1. Porco da índia assado é um prato nacional.
  2. O Peru é um dos países mais ricos no que respeita a recursos naturais, sendo o 6º maior exportador de ouro do mundo.
  3. Cerro Blanco é a maior duna de areia do mundo!
  4. A batata tem origem no Peru! Existem mais de 3000 variedades de batatas cultivadas pelo país todo.
  5. Quase 60% do país é Selva Tropical, apesar de quase toda a selva Amazónica estar no Brasil, 60% do país faz parte da maior selva do mundo.
  6. Existem mais de 90 micro-climas no país, e existem várias espécies endémicas no país, o que faz do Peru um dos países com maior biodiversidade.
  7. A maioria das técnicas de tecelagem usadas hoje em dia foram inventadas pelos povos peruanos
  8. Existe um fruto peruano com 60 vezes mais vitamina C do que as laranjas! Já ouviram falar em Camu Camu?
  9. Os locais usam folhas de coca há séculos, e são vendidas livremente nas ruas. São essencialmente usadas para mascar ou para chás, dão energia e ajudam a superar a doença de altitude, como outras coisas. A cocaína só começou a ser produzida nos anos 80, mas as folhas não fazem o mesmo efeito e são perfeitamente legais.
  10. Surfar ondas é uma tradição de pelo menos 2000 anos na costa do Peru.
  11. O maior pássaro voador do mundo é nativo do Peru, o Condor dos Andes.
  12. Além das batatas, os tomates também têm origem na zona dos Andes. No entanto foi mais a norte que começaram a ser cultivados, pelos Azetecas.
  13. Machu Picchu é um observatório. Cada templo do sol e a pedra Intihuatana estão alinhados com o sol em cada solstício.
  14. O lago Titicaca é o lago navegável a maior altitude no mundo.
  15. Puya raimondii é uma planta que chega a atingir 5 metros de altura, e demora entre 80 a 150 anos a florir. Esta planta apenas existe nos Andes, em altitudes entre os 3000 e os 4800 metros.
  16. As Linhas Nazca foram descobertas em 1927 quando por pilotos militares e civis em rotas que passam pela zona, no entanto existem documentos que comprovam que aquando a colonização pensavam ser trilhos.
  17. As Salinas de Maras ainda são exploradas hoje em dia como no tempo dos Incas. Alguns desses tanques de sal são passados de geração em geração, desde os tempos dos Incas.
  18. O Rio Amazonas nasce no Peru.
  19. O estado civil de uma nativa Quechua é claramente identificado pelo chapéu que usa. Mulheres casadas usam chapéus de palha, enquanto que as solteiras usam chapéus de tecido.
  20. Existem mais de 55 variedades de milho no Peru, de diversas cores. E consomem milho de diversas formas, até sumo de milho!
  21. Existem ilhas flutuantes no Peru, nomeadamente no lago Titicaca, onde várias famílias vivem! São as ilhas Uros.
  22. Existem pinguins no Peru!
  23. Algumas zonas do deserto do Atacama no sul do Peru são tão desérticas que apenas tiveram cerca de 2cm de chuva nos últimos 30 anos.
  24. A múmia humana mais antiga foi encontrada neste deserto.
  25. O nome das alterações climáticas El Niño tiveram origem no Peru, das correntes quentes do Equador que chegam ao Peru todos os anos por volta do Natal. Daí o nome, El Niño (“O menino” Jesus).
  26. Antes do casamento, os futuros casais têm de passar por um período de “serviço”, em que a noiva trabalha com a sogra, e o noivo trabalha com o respectivo sogro. E geralmente só podem casar depois de conceberem um filho, como prova de fertilidade.
  27. Os crânios ovais existem e podem ser vistos no Peru. Na verdade são crânios humanos, e acreditam que os crânios de bebés eram moldados com tábuas para crescerem com este formato, e serem identificados como parte da nobreza.
  28. Acredita-se que Caral-supe seja o local ocupado por humanos, nas Américas, mais antigo. Com mais de 5000 anos!
  29. O canhão mais profundo do mundo também fica no Peru, chama-se Canhão Cotahuasi e é quase duas vezes mais profundo que o Grand Canyon!
  30. O Império Inca era maior que o Império Romano no seu auge!

Qual a melhor altura para visitar o Peru?

Em zonas tropicais, as melhoras zonas para visitar nem sempre correspondem às estações do verão e primavera. Existe a chamada época da chuvas, que por acaso até coincide com o verão no Peru e a época seca, que é no inverno. Estranho? Mas é assim que funciona a meteorologia na zona.

Como tal, a melhor altura para visitar o Peru é durante a altura seca, entre maio e outubro, em que os dias são solarengos, com céus azuis mas noites mais frias. É uma excelente altura para visitar o país, principalmente se estiverem a planear fazer trilhos e caminhadas de longa duração.

Átrio no Convento de Santa Catalina em Arequipa
Átrio no Convento de Santa Catalina em Arequipa

Entre os meses de novembro a abril as chuvas serão mais frequentes, com janeiro e fevereiro sendo os meses com maior precipitação. Nós tivemos sorte com a nossa visita, fomos no final de fevereiro e as chuvas que apanhámos foram apenas durante a noite. Mas foram chuvas torrenciais…

Mas se a chuva não vos incomodar, então esta altura é excelente pois têm muitos menos turistas, e tudo está mais verde. Até os preços são em geral mais baixos.

Booking.com

Sendo um país tão grande, e com tantos micro-climas, é importante ter em conta que de uma parte do país para a outra tudo pode mudar. Enquanto que na selva Amazónica irão ter um clima bem tropical, com imensa chuva e chuvas fortes, também irão ter calor durante o ano inteiro. Enquanto que na costa sul do Peru, já junto ao Deserto do Atacama, o clima é extremamente seco e quente.

Em suma, a minha sugestão passa pelos meses de abril a junho, e de setembro a novembro. Quando as probabilidades de tempo bom são bastante aceitáveis, mas ainda sem as enchentes de turistas.

Itinerários recomendados e artigos sobre o Peru

Por Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.