Arequipa, uma cidade encantadora no sul do Peru

Arequipa, the charming city in the south of Peru

Depois de passarmos por Arequipa por apenas uns minutos, talvez menos de uma hora. Decidimos voltar e dar uma segunda chance a esta cidade, o que se revelou numa excelente decisão! Outra viagem longa, mas Arequipa recebeu-nos da melhor forma que poderíamos desejar!

De volta a Arequipa desde Mollendo

Dia 13, estávamos em Mollendo e era dia de voltar a Arequipa. De lá iríamos voar de volta para Lima, o que significava que as nossas férias estavam prestes a terminar.

Não conseguimos dormir além das 8 da manhã, como tal fomos tomar o pequeno-almoço. Um gelado e depois disso um último passeio pela vila. Estava na hora de apanharmos o autocarro, então fomos de táxi até ao terminal de autocarros e mentalizarmo-nos para mais umas horas num autocarro… Desta vez, fiz questão de garantir que ia à casa de banho antes de entrar…

Autocarro antigo em Arequipa
Autocarro antigo em Arequipa

O autocarro era bastante velho, bem como seria de esperar, e a viagem demorou 3 horas e meia até Arequipa, com várias paragens e em cada uma delas pessoas a tentarem vender-nos coisas. Algumas dessas paragens eram no meio de nenhures, e ainda assim existiam lá pessoas a tentar vender coisas? Algumas dessas pessoas até entravam dentro do autocarro, para vender, e ficavam lá dentro até saírem umas paragens mais à frente.

Acho que devido ao cansaço, já tudo me irritava. Escrevi algures nas minhas notas “besta”, a referir-me a todas as vezes que abriam ou fechavam o tecto para entrar ar. Estava numa sauna dentro do autocarro…

Plaza de Armas em Arequipa
Plaza de Armas em Arequipa

Após chegarmos a Arequipa, apanhámos um táxi para o hostel onde pensávamos que iríamos ficar. Acho que fizemos a reserva antes, mas não tenho a certeza em relação a este detalhe. Atravessar a cidade foi uma surpresa gigante! O que nos parecia ser uma cidade feia, como muitas outras por onde passámos antes, o centro da cidade é bem bonito! E o hostel, outra surpresa bem agradável, um mini-hotel com apenas alguns quartos (não tenho a certeza absoluta em relação a isto, mas acho que se chama Casa Andina). Muito castiço e rústico, e bem perto do centro da cidade.

Estávamos famintos, depois daquela viagem longa, como tal fomos caminhar à procura de algum restaurante. Então, em vez da comida tradicional peruana, fomos experimentar um restaurante árabe que valeu bem cada cêntimo que gastámos lá. Não me recordo se foi caro ou não, mas sei que nem importou muito, visto que foi bastante bom! Depois disso, demos outro pequeno passeio pelo centro da cidade, apenas para nos ambientarmos ao local.

Pátio de um restaurante em Arequipa
Pátio de um restaurante em Arequipa

E chegado o anoitecer, altura de jantar! Mais uma vez, sem ser comida peruana…, fomos a uma creparia, que mais uma vez valeu o dinheiro gasto. E antes de voltarmos para a cama, ainda comprei dois livros para o resto da viagem, visto que devorei o livro que tinha comigo em apenas uns dias… Um dos livros que comprei foi o Kon-Tiki, um livro que me levou a relembrar a aventura em Oslo uns meses antes. Acho que deveria mesmo escrever um artigo inteiro dedicado à história do Kon-Tiki, a história é de facto fascinante! E hora de ir dormir!

Apaixonarmo-nos por Arequipa

Acordar cedo em Arequipa…, é um pouco estranho escrever o mesmo todos os dias das minhas férias, que tipo de férias são estas em que uma pessoa acorda cedo todos os dias? Ah, pois…, jet lag…, sendo assim, voltámos à creparia para tomar o pequeno-almoço, e depois disso, fomos às compras! Recordações e outras tralhas de que nada servem!

Carros antigos
Carros antigos

Tentámos ir a um museu, mas se não estou em erro, teríamos de esperar cerca de uma hora para a próxima visita guiada, como tal decidimos passar à frente e fomos visitar um convento, o Convento de Santa Catarina, que lugar lindo! Uma vila autêntica no meio da cidade, mas em claustro… Hoje em dia é essencialmente um local turístico com apenas algumas freiras a viverem lá dentro, mas a sua história é bem interessante e vale a pena ler um pouco mais sobre o convento, mas claro, sem dispensar uma visita!

Mosteiro de Santa Catalina - Vista de uma janela
Mosteiro de Santa Catalina – Vista de uma janela

Almoço, e mais uma vez no restaurante árabe! Dois dias consecutivos a comer nos mesmos sítios, e em ambos os dias comemos comida “não-peruana”…, mas mesmo muito boa! Depois disso fomos dar uma caminha pelo centro da cidade, com um excelente gelado para arrefecer a temperatura. E mais uns momentos “de gaja“, encontrámos um mercado de coisas em segunda mão bem engraçado, e bastante barato para os preços praticados na Europa.

A nossa passagem por Arequipa estava mesmo no fim, estava na hora de apanhar um taxi e irmos para o aeroporto, e nós a pensarmos que a aventura já estava a terminar…, há sempre alguma coisa que pode acontecer nos aeroportos. A começar pela revista manual da nossa bagagem, e quando digo “manual”, foi literalmente assim. Abriram-nos a bagagem, e começaram a mexer na nossa roupa suja, até roupa interior…, mas apenas por uns segundos, que depois desistiram. Depois disso, descobrimos que afinal o preço do bilhete não incluía tudo…, ainda tivemos de pagar uma taxa aeroportuária. O QUÊ??? Quase 10 Novos Soles Peruanos! E depois, claro, tivemos de esperar que abrissem as portas de embarque…

Santa Catalina Monastery - Roof view
Santa Catalina Monastery – Roof view

E quando finalmente anunciaram as portas de embarque, tivemos de passar pelo raio X. E mais trapalhadas aconteceram 😀 O Ramón exagerou imenso na bagagem, e só para as recordações ele tinha um saco enorme, e uma dessas recordações acusou no raio X 😀 Ele teve de desfazer a mala toda, apenas por causa de uma pequena peça que apenas serve para colecionar pó 😀 Ah, esse momento foi captado em vídeo 😀 Depois disso, só tivemos de esperar pela descolagem…

Arequipa, uma cidade encantadora no sul do Peru
Arequipa, uma cidade encantadora no sul do Peru

De volta a Lima, e de volta ao mesmo hostel. Tinha-me esquecido do quanto eles nos roubaram da outra vez com o taxi “agendado”, e mais uma vez, por nos termos esquecido disso, 30 soles… E se isto não fosse suficientemente mau, ainda tivemos de pagar com antecedência. Foi o único hotel durante a nossa viagem toda que nos obrigou a pagar com antecedência. Ah, fiquei tão aziado! Ainda para mais, dormi terrivelmente mal, demasiado calor, cama má, e afins…

Onde fica Arequipa?

Arequipa é a segunda maior cidade do Peru, e fica no sul do país nos Andes a uma altitude de 2335 m.

Sugestões de alojamento

Booking.com

GuardarGuardarGuardarGuardarGuardarGuardarGuardarGuardar

Por Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

2 comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.