Categories
Diário Europa

Conhecer o interior da ilha da Madeira, levadas e picos

Ao olhar para o mapa de Portugal e ver aquele pedacinho de terra na costa de Marrocos nunca nos passa pela cabeça que há tanto para ver por lá, já o disse antes e volto a repetir, a ilha da Madeira foi uma surpresa mesmo agradável. Um dos tesouros de Portugal que muitos se esquecem de visitar, mas que deviam, todos deviam dar um salto a esta magnifica ilha.

Categories
Diário Europa

De Machico a Porto Moniz, pela parte norte da Ilha da Madeira

A semana que passei na Madeira definitivamente não chegou para conhecer a ilha, é bem maior do que parece e com muito para ver. Os acessos também tornam as distâncias parecerem bem maiores. Num dos dias fomos passear pela parte norte da Ilha, o destino foi as famosas piscinas naturais de Porto Moniz, mas como tínhamos tempo fizemos as nossas paragens pelo caminho para tirar fotos.

Categories
Europa Fotografia

Pillow Fight em Lisboa

Outra foto bem antiga, esta data de 2008… A qualidade é um pouco baixa, mas é uma foto que me trás boas memórias (e na altura nem sequer pensava em fotografia).

Este evento teve como palco a Fonte Luminosa, na Alameda D. Afonso Henriques. Foi a primeira flashmob em que participei, a convite de um amigo meu (obrigado João), e onde me diverti mesmo muito! Quando chegámos parecia que não estava lá ninguém, algumas pessoas com almofadas dentro de sacos de plástico, mas de inicio dava mesmo a ideia de que poderia vir a ser um fracasso. O que claramente não foi.

Pillow Fight

Após alguém dar sinal com um apito, apareceram almofadas de todos os lados, pessoas que estavam na zona que se juntaram. Foi uma grande surpresa para mim, juro que pensava que iria ser um fracasso e até pensava em ir embora, mas foi uma luta que durou até à noite. Não conheço as pessoas da fotografia, mas é claro que todos se estavam a divertir imenso, guerras destas fazem falta, onde as pessoas podem descarregar energias sem se magoarem 🙂

Além das lutas de almofada (Pillow Fights), existem muitos outros eventos do género, e que surpreendem as pessoas que por lá estão a passar. Talvez o grupo mais conhecido pelas suas partidas seja o Improv Everywhere, um grupo baseado em Nova Iorque que já conta com uma longa tradição de baixar as calças em pleno Inverno… Vejam a página do grupo, e quem sabe, até talvez participarem um dia?


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

Pillow Fight em Lisboa

Categories
Europa Fotografia

Flores de Papel e Abraços Grátis

Durante os meus muito curtos meses em Atenas, participei em várias actividades organizadas por mim e por outras pessoas envolvidas com o Couchsurfing, foram meses cheios de eventos e constantemente a conhecer pessoas novas de vários cantos do mundo. Ao voltar para Portugal, para a terrinha não muito longe de Lisboa, senti falta daquilo tudo, dos amigos, dos desconhecidos, dos eventos, da vida. O conceito de free hugs já é velho, mas além de abraços que mais se pode dar? Pensei em flores de papel, barato e algo que as pessoas podem levar para casa além de um sorriso na cara. Foi uma manhã bem divertida, bastante internacional com muitas pessoas a ajudarem a fazerem flores de papel (e alguns cubos como se vê na fotografia abaixo).

Flores de Papel e Abraços Grátis

A recepção foi bastante interessante, os abraços grátis já eram populares na altura, mas dar algo a alguém gera desconfiança. Perguntas desde “porque é que estão a dar isto?” a perguntarem se éramos parte de alguma organização. Dar, ninguém dá nada a ninguém. É esta a mentalidade que a grande maioria das pessoas tem, o que é pena, perdem-se bons momentos e oportunidades de se conhecer outras pessoas por causa deste receio.

Salvo erro este foi o último evento do género em que participei, talvez esteja na altura de organizar algo do género aqui na Irlanda 🙂

GuardarGuardar

Categories
Europa Truques e dicas

5 viagens de comboio épicas na Europa

Viajar é uma forma incrível de expandirmos os nossos horizontes, mentalidade e conhecimento. Uma das formas que mais gosto de viajar é por terra, passando por várias localidades e sentir as diferenças de culturas a mudarem em frente aos meus olhos. E que melhor forma do que fazer umas viagens de comboio, sem filas de trânsito e confortavelmente?

Categories
Europa Fotografia

Ilha do Pessegueiro, Portugal

Esta é uma nova série que decidi criar, onde vou apresentar algumas fotos que tirei. Algumas mais recentes, outras que encontrei no fundo do meu baú enquanto revia álbuns antigos.

Para iniciar esta nova série, nada melhor do que começar pelo meu próprio país, que tem tanto para mostrar! Ao fundo dá para ver a Ilha do Pessegueiro, na costa Alentejana. Tirei esta foto em 2012 enquanto ia a caminho do Algarve, pela costa, com os meus pais e os meus sobrinhos. Nessa altura já estava a viver na Irlanda, o que me faz rever o meu país ainda com mais gosto, aprecio cada momento com mais emoção e nostalgia.

Ilha do Pessegueiro, Portugal
Ilha do Pessegueiro, Portugal

Este local, além da beleza natural, também me trás memórias de umas curtas férias que lá passei há vários anos, com os meus pais. Pouco me lembro em concreto dessas férias, mas não esqueço o que senti. Quando escrevi o artigo sobre 5 locais em Portugal que recomendo a visitar, pensei mesmo nesta zona, e volto a referir, é mesmo uma zona que recomendo a visitar!

Para terminar, deixo aqui também uma música que fala da Ilha do Pessegueiro, que ouvi em loop enquanto escrevia este artigo 🙂

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Categories
Diário Europa

Ilha da Madeira – Machico e Funchal

Esta foi a minha primeira vez na ilha da Madeira, e fui para o casamento de uma amiga, mas como não poderia deixar de ser, deu para bastante turismo. Uma das coisas que me marcou mais foi a quantidade de túneis, tão criticados no continente, mas que marca a diferença entre alguns minutos e horas de viagem. Para quem vive lá tem um grande impacto. Ao contrário do que muitos pensam, os túneis não são um símbolo de desperdício mas sim uma necessidade. É mais uma daquelas coisas que é preciso estar lá para compreender.

Machico

Foi a primeira cidade onde estive, terra da minha anfitriã. Também a primeira povoação da ilha da Madeira, onde João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira chegaram e criaram o primeiro porto da ilha.

A paisagem é fenomenal, a cidade com um relevo bastante acentuado com estradas com uma inclinação assustadora, e mais a este, na zona do Caniçal, mais menos acentuado e com características bem diferentes e um aspecto mais desértico.

Algo que notei bastante, foi a quantidade de sardaniscas, segundo o que me contaram é uma espécie invasora que veio com as naus, e devido à falta de predador natural tornou-se um bocado como uma praga. Os gatos acabaram por controlar um pouco, mas é bastante frequente ver estes pequenos lagartos pela ilha toda.

Escarpas na zona do Caniçal
Escarpas na zona do Caniçal

Funchal

A capital do arquipélago foi curiosamente onde passei menos tempo, prefiro bem mais a natureza. Mas devo dizer que a vista é fabulosa! À noite então… O centro histórico é bastante acolhedor, como seria de esperar, com ruelas estreitas com casas antigas, e algumas pintadas com arte de rua. Como fui o último a chegar à ilha, do grupo para o casamento, perdi grande parte do turismo na capital. Não fiz a volta no teleférico nem fui ao ponto mais alto, mas fica para a próxima 🙂

Ribeira no centro do Funchal
Ribeira no centro do Funchal

Algo que gostei bastante de ver, mas que não experimentei, são os carros de cesto do Monte. 2Km em 10 minutos sempre a deslizar pela rua abaixo, um pouco caro, mas certamente uma experiência bastante interessante. Mais outra coisa que não experimentei, mas que talvez deva tentar um dia…

Categories
Europa Truques e dicas

5 lugares em Portugal a visitar

Para quem não é português (mas fala ou compreende português), a primeira questão que lanço é, já foram a Portugal? Se a resposta é não, então nem sabem o que estão a perder 🙂 Portugal é um dos países da Europa com menor custo para quem o visita, um país com 800 anos de história como nação mais umas quantas centenas de anos de cultura e património. Lisboa, a nossa magnifica capital, é uma das cidades mais antigas do mundo, e definitivamente a mais antiga da Europa Ocidental! Sim, ainda mais antiga que Roma, Paris e Londres!

A temperatura média em Lisboa é bastante amena, durante o Inverno ronda os 17ºC, que é quase Verão para a grande maioria dos países nórdicos da Europa! E, em média, apenas temos 82 dias de chuva, menos de 3 meses por ano!

Portugal tem cultura, tem história, tem praias, tem montanhas, opções de aventura e tranquilidade, podem encontrar tudo isto neste pequeno país colado a Espanha 🙂

Após esta pequena introdução, que certamente não é surpresa para muitos de vós, aqui fica a minha lista de 5 lugares em Portugal que deveriam ser mais apreciados por quem nos vem visitar.

5º – Douro Vinhateiro

Douro é o segundo maior rio de Portugal, no norte do país com foz na cidade do Porto. O Douro Vinhateiro é um longo vale onde estão as vinhas que produzem o famoso vinho do Porto, que desde 2001 é Património Cultural da Humanidade da UNESCO.

Para explorar devidamente esta região serão necessários alguns dias, e felizmente, para lhe facilitar a visita, as opções turísticas são diversas. A minha recomendação seria visitar a região de carro, mas não é uma rota para condutores mais inexperientes, as estradas são estreitas e com dois sentidos pelas encostas do vale. Também existe a possibilidade de fazer parte desta rota de comboio ou pelo rio num dos vários cruzeiros turísticos que podem encontrar nas cidades do Porto ou Vila Nova de Gaia.

Douro Vineyards
Douro Vineyards, ©Paulo Soares

 

4º – Viana do Castelo

Viana do Castelo é uma pequena cidade bem no norte de Portugal, é também a sede do distrito com o mesmo nome. Se gostam de cidades pequenas mas acolhedoras, Viana do Castelo deveria estar na vossa lista a visitar. Além de tudo aquilo que seria de esperar numa cidade para relaxar, serão certamente surpreendidos com alguma arquitectura familiar. A Basílica de Santa Luzia certamente será a que irá despertar mais a atenção, estando num ponto alto bem visível da cidade, é bem similar à famosa Basílica de Sacré Coeur em Paris, no entanto ao contrário do que muita gente julga, não se trata de uma imitação pois o projecto para a Basílica de Santa Luzia foi feito bem antes da construção do Sacré Coeur.

Outra peça arquitectónica que irá despertar a curiosidade aos mais atentos é a ponte ferroviária, que tem a assinatura da casa de Eiffel.

180.2011
180.2011 ©Francisco Oliveira

 

3º – Almeida

Faz vários anos que não visito esta pequena vila, mas é sem sombra de dúvidas é um local a visitar por todos aqueles que gostam de arquitectura bélica. Almeida é uma vila-fortificação em forma de estrela, parte de um conjunto de 3 vilas medievais (do mesmo concelho) que ocupam posições estratégicas na defesa do vale do rio Côa. Apesar da importância cultural que esta vila tem, ainda não é Património da Humanidade da UNESCO, no entanto é reconhecida como Património Nacional desde 1928.

Após visitarem o Douro Vinhateiro, o desvio para Almeida valerá bem a pena 🙂

Almeida - Guarda Portugal
Almeida – Guarda Portugal ©[email protected]

 

2º Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Uma zona de Portugal para quem gosta de fazer praia sem as grandes multidões dos locais habituais, com várias vilas pitorescas, um enorme parque natural e muito mais para explorar. É a uma zona fantástica para quem gosta de Natureza, e tendo em conta o clima em Portugal, certamente bastante convidativo a ciclo-turismo 🙂

Um dos meus locais preferidos no Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina é a ilha do Pessegueiro onde está um forte com cerca de 500 anos. Na outra ponta do Parque Natural encontra-se o Cabo de São Vicente, no extremo Sudoeste de Portugal, e bem perto a Fortaleza de Sagres na Ponta de Sagres.

Monte Clerigo beach. Costa Vicentina. Portugal.
Monte Clerigo beach. Costa Vicentina. Portugal. ©Ricardo Fernandez

 

1º – Óbidos

Deixei a minha vila favorita para o fim. Desde pequeno que vou a Óbidos, as minhas férias de Verão foram passadas bem próximo e uma visita a esta belíssima vila era regular. A vila de Óbidos é uma vila-castelo, o nome deriva do latim ópido que significa citadela. É relativamente fácil chegar a Óbidos vindo de Lisboa pela linha ferroviária do Oeste, a viagem é demorada mas vale bem a pena a espera. O ideal é deixarem-se perder pelas ruas estreitas da vila, percorrerem a muralha e não deixarem de visitar o castelo. Fora das muralhas também há o Aqueduto para visitar. Se forem em Março, não percam o Festival do Chocolate, apesar de ser muito turístico é uma experiência a não perder 🙂

Óbidos
Óbidos ©Francisco Bernardo

Espero que gostem da lista, é simplesmente uma sugestão a visitarem alguns locais em Portugal além dos habituais, que também não devem ser desconsiderados 🙂


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

5 lugares em Portugal a visitar

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Categories
Viagem

Novo rumo para o blog

Pois é, um artigo em português!

Nestas últimas semanas o blog tem estado bastante inactivo, outra vez, mas isso não significa que tenha andado parado. Antes pelo contrário, tenho-me focado em tentar perceber o que correu mal com o blog e o que fazer para melhorar.

Já fiz várias mudanças no fórum, e todas elas foram demasiado egocêntricas, obviamente que um projecto falha quando não se planeia devidamente e não se olha para os resultados.

Fases do blog

Nem tudo são estatísticas, mas é importante perceber o que aconteceu em cada fase do blog. O que correu bem, o que correu mal, e o porquê.

Estatísticas do blog ao longo dos anos
Estatísticas do blog ao longo dos anos

2,698km weg

Este foi o primeiro nome do blog, criei-o simplesmente com o objectivo de partilhar as minhas experiências de Erasmus com os meus amigos e familiares. Na altura nem sequer ainda tinha conhecimento do que era o Facebook, e por sugestão de um amigo decidi criar um blog.

O que correu bem?

  • Estava a escrever para uma audiência que eu conhecia bem
  • Divulguei bem o blog para quem eu sabia que estava interessado em o ler
  • Escrevia em Português, idioma que as pessoas que seguiam o blog compreendem bem
  • Escrevia regularmente (121 posts em 15 meses)
  • Não tinha Facebook, esta era a única forma das pessoas me seguirem

O que correu menos bem?

  • Usava um domínio e alojamento da faculdade (apenas mudei para um domínio próprio em Outubro de 2008)
  • Perdi todas as estatísticas antes de Outubro de 2008, a migração foi apenas de conteúdo

Finja finja, até que atinja!

Esta foi a segunda fase do blog, ficou marcada com a minha selecção para o Inov Contacto, mas só depois de estar na Grécia decidi mudar o nome do blog. Nesta altura muitos de nós (estagiários) estávamos a usar blogs para partilharmos as nossas aventuras, o que, no que respeita a audiências no blog, também mudou um pouco. Não só família e amigos, mas também várias outras pessoas que estavam a viver experiências bem similares. Foi também nesta altura que notei que o blog estava a ter um pouco de mais impacto do que eu esperava, comecei a ser contactado por pessoas com questões sobre viajar na Grécia. Pessoas que não conhecia, mas que algumas delas passaram a seguir o meu blog.

O que correu bem?

  • Continuei a escrever em Português
  • A audiência aumentou, mas o que escrevia dava para agradar vários grupos de pessoas (viajantes, amigos, família)
  • O blog foi ainda mais divulgado pela rede de estagiários
  • Mantive a frequência de posts (88 posts em 11 meses)

O que correu menos bem?

  • O blog era demasiado pessoal para a nova audiência
  • As estatísticas começaram a cair em queda-livre assim que deixei de escrever sobre viagens

The real life of a lifeless

Terceira fase do blog, quando vivi em Portugal. O novo conteúdo passou a ser essencialmente artigos de opinião, muito pouco sobre viagens. Nesta fase o blog não tinha qualquer tipo de rumo, simplesmente escrevia para mim mesmo, e o resultado disso reflectiu-se nas estatísticas que eu mais uma vez não soube (ou quis) interpretar.

O que correu bem?

  • Continuei a escrever com alguma regularidade
  • Durante algum tempo ainda escrevia em Português, foi nesta fase que passei a escrever em Inglês

O que correu menos bem?

  • Passei a escrever em Inglês, em Agosto de 2010. Isto reflectiu-se e bem nas estatísticas (ver galeria).
  • Não tinha um rumo no blog
  • Continuava a escrever apenas para mim

Look Left

Último nome do blog, mas que teve algumas fases não tão óbvias. Quando me mudei para a Irlanda decidi continuar com a tradição e mudei o nome do blog para marcar mais uma fase da minha vida. No que respeita a nível profissional, continuo nessa fase, a nível pessoal nem por isso. Foi com este nome que decidi mudar o rumo do blog para apenas “travel blog” (blog de viagens), e quando decidi mudar de domínio. Obviamente que isto reflectiu-se nas estatísticas, mas já esperava isso.

O que correu bem?

  • Decidi focar-me num tema
  • Deixei o meu “nome” como domínio do blog e adquiri um independente
  • Defini algumas regras para a escrita (artigos não demasiado longos, como este…)

O que correu menos bem?

  • Insisti em continuar a escrever em Inglês, ignorando as estatísticas geográficas
  • Deixei-me desmotivar, e não cumpri com o prometido
  • Apesar de ter uma disciplina de frequência de publicação, essa não foi muito clara para quem acompanhava o blog

Conclusões

Ao ler vários artigos sobre como cativar pessoas para lerem o meu blog, como fazer para não andar à deriva e, basicamente, como gerir um blog, decidi alterar algumas coisas.

  • Focar-me num nicho de mercado, e neste caso o mercado são as pessoas que já me seguem.
  • Perceber o que a pequena comunidade que existe quer ler, e focar-me em manter essas pessoas como leitores assíduos do blog
  • Definir um plano e seguí-lo religiosamente

Nada acontece de um dia para o outro, e a melhor forma de obter resultados positivos é ser gradual nos planos. Já fiz um plano para o blog, que irá demorar vários meses até atingir a maturidade, mas para já isto é o que vai acontecer:

  • Escrever essencialmente em Português
  • Criar uma Newsletter, para estar em contacto mais próximo com a comunidade
  • Pedir feedback com regularidade

Com isto, espero que consiga atingir os resultados esperados, que neste momento são apenas um: criar conteúdo que as pessoas que seguem o blog gostam de ler.


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

Novo rumo para o blog

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Categories
Diário Europa

Visita ao Festival Internacional de Chocolate de Óbidos

Acho que o titulo do post diz tudo, vale a pena detalhes ou posso terminar por aqui? Claro que dou detalhes, dou sempre! Esta foi a minha primeira experiência no Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, e que experiência foi!

Categories
Análises Europa

E assim termina 2009…

Janeiro 2009

Mês que deu várias voltas na minha vida, entrei em Janeiro a pensar que iria estagiar numa grande empresa multinacional em França, acabei o mês numa empresa Portuguesa com bastante potencia. O destino foi um pouco incógnito, entre China e Grécia lá acabou por ser o segundo.

Foi também um mês a recordar, mas por motivos bem tristes, um português da edição anterior tinha desaparecido a cerca de um mês do final do seu estágio…, o seu corpo foi encontrado no rio Spree em Berlin (cidade onde ele fez o estágio) passadas umas semanas…

Viver na terrinha
Correrias
Sem calças…
Centrifugação cerebral!
Find Afonso Tiago
Será desta?
Newsjunk!
Tic… tac…
How to have better sex!

Fevereiro 2009

Logo no inicio deste mês viajei para Atenas, uma antiga cidade num país “recente” no entanto tudo muito novo para mim, ainda para mais quando cheguei de noite…, uma “pequena aventura”.

Conheci alguns portugueses em Atenas, conheci as novas instalações do meu novo trabalho, fiz as primeiras visitas pela cidade e sofri o primeira (e única) tentativa de assalto em Atenas, só mesmo para abrir os olhos 😀

Ataque de sono…
Packing…
De partida!
72 horas em Atenas!
Número Grego
Viver em Atenas
Finja finja, até que atinja!
Karma…
Primeiro fim-de-semana para passear…, ou não…
Coisas
Com 3 letrinhas apenas…

Março 2009

Mês das minhas primeiras viagens, algumas sozinho outras nem por isso, mês onde iniciei o meu contacto com a comunidade Couchsurfing Grega e onde tive algumas surpresas, umas fantásticas outras não tão boas…

Foi também o mês onde comecei a “tentar” aprender Grego e onde rapidamente me apercebi que tinha algum potencial na coisa…, infelizmente não fui tão rápido a perceber que estava nas aulas erradas…, mas enfim, fica para a próxima…

Primeiro fim-de-semana prolongado!
Como encontrar uma agulha num palheiro…
E mais do mesmo, fim-de-semana em Atenas…
Primeira aula de Grego!
Bombinhas de Carnaval
Venha a gripe!
Viagem pelo Golfo de Korinthos e Golfo de Argos
Atenas Veneziana
Onde anda o rato??
Twitter – Uma Inovação ou apenas outra Moda?
25 de Março
Sopa de Tomate!
Fim-de-semana em Thessaloniki

Abril 2009

Mês que começa com “mentiras”, e onde vem a primeira vaga de calor (que eu julguei ser já muito quente…), mês em que recebi o meu primeiro Guest Couchsurfing totalmente desconhecido (e único até agora), mês onde tive algumas decepções BEM grandes. Enfim, um mês bastante conturbado…

CAOS!!! E começou o tempo quente!
Shit Happens!
Mais outro fim-de-semana em Atenas…
Atenas à noite
Tempo na Grécia
My first CS guest
Aventuras: Corte de cabelo? ãh?
Quarto em Movimento
Viagem a Istambul…, ou então não…
Πάσχα
Pull and Push
Curiosidades sobre a Grécia
Economizar para quê?
Recuperar Energias
Para onde caminha o meu blog…

Maio 2009

Mais viagens, mais ilhas, menos tempo…, o meu estágio já tinha passado o “meio” e agora seria uma correria até voltar para Portugal, e eu com tanto para ver.

Conheci várias pessoas durante os meses anteriores, mas em Maio foi onde fortaleci algumas amizades e onde senti que fiz amigos de longa data, até tive direito a uma alcunha grega 😀 Neste mês também conheci pessoas fantásticas que andam ou andaram a viajar pelo mundo pelos mais diversos motivos e com uma quantidade abismal de histórias para contar…

Rhodes, cidade intemporal
4 and counting…
Cultura em Portugal!
Seize The World
Um momento nostálgico
Ten to go…
Big Ass!
E agora…, a ribalta!
Being Green!

Junho 2009

E mais um mês de stresses…, noticias menos boas de Portugal (finalmente percebi como os meus pais se sentiam ao ver noticias sobre a Grécia…), passar o segundo aniversário da minha sobrinha à distância, um pequeno susto no mar devido ao facto de eu andar feito um ocioso…, ahhh, e mais viagens, claro 🙂

Há mar e mar…
A Galinha da Vizinha
ALMOST lost in translation!!!
Dois e Cinco faz Sete 😀
Django, os meus primeiros passos.
Voltinhas para dar
Lidar com Pessoas
Portugal dos Coitadinhos
Jornalismo vs Sensacionalismo
Another weekend 🙂
E já foram publicados 🙂

Julho 2009

Último mês na Grécia, e mês para aproveitar para concretizar um sonho antigo…, visitar Istambul 🙂 Além de Istambul também aproveitei para conhecer outros locais que andava desejoso de vir a conhecer desde o momento que comprei um livro turístico sobre a Grécia continental…, enfim, mais viagens…

Foi também o mês onde tive a surpresa de ter a necessidade de telefonar para o 112 e aperceber-me que não falam inglês ou quando falam, falam muito pouco…, e foi o mês palco das minhas CINCO festas de despedida! Momentos que marcam, saudades que ficam!

Bowling night!
Uma entrada.
Non Stop!
Beach Party (number one :D)
Segurança Bancária
Segurança Bancária – O desfeixo final
Ring ring, Emergency Call?
Viagem a Byzantium

Agosto 2009

Mês para férias (para alguns), para mim foi o mês que andei a tentar perceber se iria ter emprego na mesma empresa ou não…, foi o “ou não”…

Escrevi umas mensagens no blog, mas a partir daqui tanto o entusiasmo como a falta de assunto ditaram a inactividade do meu blog, com isto não quero dizer que a vida tenha sido pior ou melhor 🙂

Vai-te embora, ó tuga!
Surpresa!
Lá por fora
0,1%

Setembro 2009

Mês em que comecei a desesperar com a falta de respostas de empresas, onde me fartei de enviar CVs essencialmente para o estrangeiro e que mais tarde acabei por dar o braço a torcer e enviar também para empresas em Portugal. Evito sempre escrever sobre trabalho e sobre empresas no meu blog, pelo que são raros os artigos que aparecem com tais referências.

Colecção para canhotos
Visitas ao Hospital Veterinário
Novo Visual (again)
Primeiras gotas
Mau aspecto
BCC; Τι είναι αυτό;
Combater a estúpidez com…, estúpidez!

Outubro 2009

Foi o mês em que comecei a enviar os CVs para empresas em Portugal, onde recebi uma primeira resposta que mudou todo o rumo das minhas candidaturas…, uma pequena dica numa entrevista de emprego que me valeu mais entrevistas! E é por isto que digo, mesmo que à partida a empresa não nos interesse, podemos aprender muito só com a entrevista e por vezes a proposta é bastante mais interessante do que estávamos à espera 🙂

Aqui há gato…
Terapia da Fala
E mais uma marca…
Free hugs and free paper flowers!
Lost Generation
Saudades :’)
Espinafres fritos com queijo!
E se isto fosse em Lisboa ou no Porto?
e-life – Do you have one?

Novembro 2009

E este é o mês que marca o inicio de uma nova etapa na minha vida, emprego finalmente! Voltei a explorar os transportes públicos em Lisboa (e arredores) e apercebi-me da quantidade de coisas que ainda funcionam mal por cá e que poderiam ser tão facilmente resolvidas se os nossos deputados da oposição não perdessem tempo a procurar falhas na vida privada do nosso primeiro ministro para o atacarem na AR que leva a que todos percam tempo a resolver problemas que não dizem respeito ao resto do país 🙂

Religion is bullshit
New Challenge
Trabalho vs Emprego
E porque me apeteceu…
E é por coisas deste género…
Transportes em Portugal

Dezembro 2009

Mudança de nome do blog, alguma nostalgia, mais trabalho, terramotos, tornados…, enfim, um mês cheio de espirito Natalício 😀

Tal e qual!
The real life of a lifeless
Quantos lugares vagos?
E se…
E mais um anito que passa
E tudo o vento levou…
Feliz Dia de Consumo
Gravatas e Camisas
E assim termina o meu ano…

232 comentários em 111 posts!

Votos de um Excelente 2010 para todos vós 🙂


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

E assim termina 2009...

GuardarGuardar