Conhecer a Suíça Saxónica na Alemanha

Conhecer a Suíça Saxónica na Alemanha

A Suíça Saxónica é um Parque Nacional que fica na fronteira entre a Alemanha e a Chéquia. E sim, o nome induz em erro e este parque nacional fica bem longe da Suíça. Este nome começou de uma forma informal, mas tornou-se de tal forma popular que acabou por ser adoptado como nome oficial. Tanto do lado da Alemanha como do lado da Chéquia, em que se chama Suíça Boémia, devido ao nome da região do outro lado da fronteira.

A primeira vez que fui a este parque nem sabia bem o que esperar. Na altura estava em Erasmus, vi uma oportunidade para uma excursão ali bem perto de Dresden e simplesmente me juntei ao grupo. Foi um dia brutal e estive em partes do Parque Nacional que nem sei bem como voltar. O parque é grande e não faltam trilhos a explorar e, a grande vantagem de visitar um Parque Nacional, podemos sempre voltar e conhecer novas partes sem repetir o que já visitámos.

A origem do nome

O nome Suíça Saxónica, em alemão Sächsiche Schweiz, aparece pela primeira vez no século XVIII, dado por dois suíços que foram colocados na Academia de Artes de Dresden.

Visitaram uma cordilheira a cerca de um dia de caminhada desde de Dresden e a paisagem relembrou-lhes as paisagens da sua terra natal, o Maciço do Jura. Nas cartas que enviaram falavam nas semelhanças da sua terra natal e da “Suíça Saxónica”.

Bad Schandau e o Vale do Elba
Bad Schandau e o Vale do Elba

Até àquela altura, a zona das Montanhas de Arenito do Elba eram conhecidas como Terras Altas de Meißen (em alemão, Meißner Hochland e Meißen Oberland) ou como Charneca acima de Schandau (Heide über Schandau)..

Este novo nome começou a ficar popular graças a publicações de Wilhelm Lebrecht Götzinger. No seus livros ele descreve a área como Suíça Saxónica, o que fez chegar este novo nome a muitas mais pessoas.

Que zonas visitar na Suíça Saxónica?

Apesar do muito que qualquer Parque Nacional tem para oferecer, este parque tem a vantagem de ter um rio navegável a atravessá-lo. E além do rio, também uma linha ferroviária que liga a Alemanha à Chéquia. Estes dois meios de transporte facilitam imenso a chegada a várias partes mais populares do Parque Nacional.

Visitar o castelo Königstein

O primeiro ponto de interesse que recomendo a visitar até é um local que nunca cheguei a visitar. Porquê? Nem eu sei bem, mas com tanto para visitar no Parque Nacional há sempre coisas que ficam por visitar.

Booking.com

O castelo Königstein é uma fortaleza no topo de uma colina e uma das maiores do estilo na Europa. Existem registos da presença de uma fortificação neste local desde de meados do século XIII. Esta fortificação está num excelente estado de conservação e é um dos locais mais visitados no vale.

Ver o Vale do Elba da ponte Bastei

A ponte Bastei foi um dos últimos locais que visitei quando ainda vivia em Dresden. Já tinha visto fotos incríveis do local e não queria ir embora sem ter a oportunidade de o visitar. Valeu bem a pena! Mas também é altamente turístico.

Ponte Bastei
Ponte Bastei

Bastei é uma ponte de pedra que liga vários pilares de rocha de arenito num castelo medieval. Outrora a ponte era de madeira, mas, devido ao aumento significativo de visitantes, em 1851 a ponte original foi substituída pela ponte de pedra que existe hoje em dia.

As vistas de Bastei para o Vale do Elba são simplesmente surreais, estamos a uma elevação considerável e de lá conseguimos ver grande parte do vale e da linha ferroviária.

Visitar os castelo de pedras da Suíça Saxónica

Algo que me surpreendeu bastante quando visitei a Suíça Saxónica foi saber que visitei um castelo sem saber que visitei um castelo. Confuso? Quando fui visitar Bastei apenas tinha conhecimento da ponte e pensei que fosse meramente turístico pois não tem grande utilidade. De facto, passamos por alguns buracos nas rochas, que mais parecem pequenos quartos, mas jamais pensei que estava num castelo de pedra.

A ponte Bastei faz parte do castelo Neurathen, um dos muitos castelos de rocha medievais do vale da Suíça Saxónica. É uma visita que recomendo, mas de preferência que tenham conhecimento do que estão a visitar. Tornará a visita ainda mais especial.

Visitar Bad Schandau

Bad Schandau é uma das várias vilas na zona da Suíça Saxónica e também zona concelhia. É conhecida como uma vila de spa, o que é muito atractivo para os muitos caminhantes que visitam o parque. Depois de um dia de caminhadas nada melhor que relaxar num spa! E Bad Schandau é a zona perfeita para tal!

Existem vários pontos de interesse na vila para visitar, sendo um deles o elevador centenário que funciona como torre de observação e como uma forma de chegar ao bairro Ostrau.

Explorar as várias formações rochosas

O que não faltam são formações rochosas para explorar pelo Parque Nacional todo. Algumas das mais conhecidas são Falkenstein, que também foi um castelo medieval. Frienstein, local popular para escaladas. E Schrammsteine, com uma elevação de cerca de 400 metros acima do nível do mar.

Conhecer a Suíça Saxónica na Alemanha

Estas formações rochosas podem ser visitadas seguindo os vários trilhos pelo parque. O mais conhecido (e longo) está devidamente identificado com o nome Malerweg, que passa por quase todos os pontos de interesse do Parque Nacional. Claro que este trilho não dá para fazer num dia e a recomendação é, até, fazê-lo em 8 dias.

Visitar o Obere Schleuse na fronteira com a Chéquia

Chegando mesmo ao limite do Parque Nacional, o último ponto de interesse que recomendo é o Obere Schleuse. Um pequeno sistema de barragens que outrora foi usado para transportar madeira. Hoje em dia é usado exclusivamente para turismo, com passeios de barco durante o verão.

Atravessando a fronteira encontramo-nos no Parque Nacional Suíça Boémia que acaba por ser a continuação do mesmo parque mas sob jurisdição de países diferentes.

Como chegar à Suíça Saxónica?

Visto que este Parque Nacional fica na fronteira com a Chéquia, as opções de transportes incluem ambos os países. Junto ao rio existe a linha férrea que liga Dresden a Praga, com várias paragens ao longo do Parque Nacional. A melhor opção é mesmo o comboio, mas, se vierem do lado da Chéquia, muito provavelmente terão de trocar de comboio. Nem todos os comboios regionais fazem serviços entre os dois países.

Também existe a opção de barco desde Dresden. Esta é uma opção mais turística e oferece uma perspectiva diferente do vale. Existem vários pacotes de excursão, desde passeios de um dia, a passeios de vários dias ao longo do rio.

A Suíça Saxónica foi um dos poucos Parques Nacionais que visitei na Alemanha, que simplesmente adorei, e já o visitei 10 anos depois. Para quem gosta de incluir Natureza nos planos de viagem e pretende visitar a zona, é certamente um ponto a não deixar de visitar.

Publicado em
Categorizado como Europa Etiquetas:

Por Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.