Categories
Diário Europa

As minhas primeiras 72 horas em Atenas

Está mesmo quase a completar 72 horas desde que cheguei a Atenas e já tenho mesmo muitas coisas para contar…, quase que nem sei por onde começar, vou tentar do inicio a ver se não me esqueço de nada!

Primeiro que nada, quero agradecer publicamente no meu blog à Ana, Carina e André pelo apoio fora de série que me deram, podem não acreditar mas até sei dizer coisas simpáticas e publicamente. Não sou só uma máquina para debitar merda…

Agora a viagem…, há pessoas com sorte e depois existo eu e quando digo isto estou a colocar-me acima das pessoas com sorte, porque o que me acontece é impossível acontecer a mais alguém, portanto vamos lá começar…

Booking.com

A minha viagem foi planeada com escala em Zurique, nada melhor para mim, além de ver uma paisagem fenomenal do avião também tenho direito a rever um grande amigo que nem sequer me despedi dele quando ele foi para Zurique, quase duas horas bastante bem passadas. De realçar que a viagem não foi planeada por mim mas sim pela AICEP, portanto eu considero-me bastante sortudo em ter o privilégio de na minha escala ainda poder ver um amigo! Não é para todos!

Chegada a Atenas, viagem longa de autocarro até ao centro da cidade onde esperei pelos meus anfitriões, apesar da longa viagem cheguei eléctrico e com uma vontade parva de falar…, esqueci-me que o resto do pessoal já estava a trabalhar…, dia seguinte levaram-me a passear pela cidade (não me recordo bem onde, já vi mesmo muita coisa) e acabámos o dia de uma forma bastante especial, um grego amigo dos tugas que já cá estavam levou-nos a um bar com música típica grega onde comemos e bebemos, bastante interessante mesmo e com uma situação algo estranha para a minha actual realidade…, ver um casal a dar de beber vinho rosé a um puto de uns 2 anos e estarem com o puto lá até às 2 das matina…, foi algo que me deixou algo assustado…, ahhh, e os taxis são mesmo muito baratos! (quando não nos tentam roubar com taxas do arco da velha)

Arcos no Estádio Olímpico
Arcos no Estádio Olímpico

Sábado…, outro grande dia…, entre várias coisas, fomos ver a cidade Olímpica de 2004, local bastante agradável mas que nos deu a sensação de ter ficado abandonado após os Jogos Olímpicos…, é pena tanto investimento para meia dúzia de dias…, a parte interessante desse dia foi a viagem até à cidade Olímpica onde me tentaram assaltar no metro…

Os metros em Atenas têm duas características principais, fecham cedo e as pessoas não sabem o que quer dizer banho…, imaginem em hora de ponta…, quando fomos para a cidade Olímpica entrámos num metro bastante cheio, e ficámos separados por um corredor ao que tentámos resolver esse problema de imediato, com o metro parado, atravessando esse corredor…, senti algo estranho enquanto cruzava esse corredor, alguém a empurrar-me a literalmente a roçar-se em mim, com o metro parado achei aquilo bastante estranho e puxei a minha bolsa logo para a frente ao que noto que estava aberta e sem carteira!!!! Nesse mesmo momento comecei logo a dizer em voz alta para os meus amigos que me tinham acabado de roubar a carteira, apercebi-me logo de quem me tinha assaltado mas nem tive tempo de reagir pois um dos tugas do grupo encontrou logo a carteira no chão e deu-me a carteira naquele momento, o casal que me tentou roubar entrou em pânico, porque assim que eu recuperei a carteira devem ter pensado em sair mas as portas do metro fecharam logo…

Não viaje sem Seguro de Viagem!

Recomendo vivamente a World Nomads, seguros especializados para viajantes. Bem detalhados antes de os riscos acontecerem!

Agora o que aconteceu, pela perspectiva desse meu amigo…, nós éramos 4, uma rapariga foi para uma das entradas e nós os 3 fomos para a outra, mas do lado dela estava mais livre portanto decidimos ir ter com ela por dentro do metro para não termos o azar das portas fechar, era na mesma carruagem e logo na porta seguinte portanto não havia crise…, o rapaz foi o primeiro a entrar no corredor, encostou-se logo à porta (que não abre), a rapariga em segundo lugar e eu (a vitima) em último, o gajo roubou-me a carteira e passou de imediato para a mala de uma velhota, mas a velhota estava ao lado do meu amigo e ele viu tudo…, e ela viu que ele estava a ver…, assim que eu falei ela fixou os olhos no meu amigo e largou a carteira (apanhada em flagrante) e começou a tremer bastante, o rapaz que me roubou até começou a suar…, assim que a porta abriu saltaram logo fora do metro.

O jogo deles foi interessante, se eu metesse culpa em alguém seria no gajo e não na velhota, mas se ele não fosse tão burro e amador eu nem teria notado nada, se ele tivesse feito aquilo com o metro em movimento eu nem desconfiava de nada e a esta hora tinha perdido uma carteira cheia de documentos e sem dinheiro…, acho que deu para aprender a lição, mais cuidado com as minhas coisas.

As minhas primeiras 72 horas em Atenas!
As minhas primeiras 72 horas em Atenas!

Hoje foi dia de monumentos…, rochas e calhaus…, e muitas fotos! Atenas de facto é uma cidade fora do normal, cheia de contrastes, vemos de tudo de um bairro para o outro. Um impacto fenomenal que me deixou de olhos a brilhar, 6 meses parece tanto tempo mas neste momento já me sinto curto de espaço, um país para conhecer e uma cidade para desfrutar!

Poluição? Sim, sente-se no ar. Cidade feia? Depende dos gostos, eu estou fascinado! Se não ia gostar? Neste momento sou como uma criança, tudo me deixa entusiasmado e até o assalto me despertou uns sentimentos engraçados, fui o que ficou mais tranquilo após aquilo e fui o que mais levou aquela situação numa boa, eu dou um nome a isto…, sou um inconsciente!

By Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

7 replies on “As minhas primeiras 72 horas em Atenas”

Wow! Grandes aventuras, vai actualizando isto!
Eu estou sempre de olho uma vez que subscrevo este blog 🙂

Gil, isso foi à noob vindo de um viagente como tu. Felizmente foi apenas um susto.

Umas dicazitas anti-roubo:
sempre cazacos ou blusões com bolso por dentro, ou então levar a carteira dentro da mochila num local de difícil acesso como no fundo do compartimento principal.

Então e se viste o gajo que te roubou e se ainda por cima ele estava borrado de medo não lhe pregaste logo um soco no focinho?

Anyway, eu tenho sempre casaco com bolso por dentro. E quando não há casaco normalmente ponho a carteira no bolso da frente das calças mal entro num sítio muito cheio, tipo metro, discoteca…

Esses países aí de baixo são tramados. Cá para cima a confiança nas pessoas é tanta que entras no supermercado com sacos cheios de compras na maior das tranquilidades. Uns quantos portugueses aqui e eles tinham que começar a aumentar a segurança… 😛

Aiiiiiii que orgulho!!! Tu que só dizes disparates ao vivo e a cores, vais para o teu blog dizer bem de nós?? Hehehehe!
Ana! André! É de nós que ele está a falar! 😉

Carina ou 2rapariga” ou C12

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.