Categories
Diário Europa

Conhecer Erfurt e Weimar, duas pequenas cidades na Turíngia

Ora bem…, já tinha feito um post sobre o filme Into the Wild…, agora foi a minha vez de avançar com isto, claro que a comparação deverá ser feita a uma escala de 1:1000, mas não deixa de ser um Into the Wild para mim!

Basicamente o que aconteceu foi um simples campismo, os espanhóis decidiram ir a Erfurt, Weimar e Jena então o Tiago sugeriu-me irmos acampar para Erfurt e Weimar, sempre deu para poupar uns trocos no alojamento…, o detalhe é que foi campismo selvagem….

Só estivemos 2 noites a acampar, a primeira foi num parque natural de Erfurt…, ou seja, ainda nos arriscámos a ter de dar satisfações à policia mas nada aconteceu. Ficámos num local mesmo bem refundido sem visibilidade de nenhuma das estradas. E a tenda, sendo acastanhada, é bem camuflada. Essa noite até dormi bem, durante a noite ainda ouvi bichos a esgravatarem na tenda (ratos ou esquilos) e o acordar foi mesmo ao som da Natureza, pássaros por tudo quanto era lado!

Problemas de Erfurt

Mosquitos também estavam por tudo quanto era lado, e devemos ter montado a tenda numa zona de moscas…, estou todo mordido! Mas sempre deu para conhecermos aquela mata, bastante agradável mesmo. O banho foi num rio, banho à gato…, só da cintura para cima pois nem tinha os calções de banho vestidos e nem estava para isso…

Quanto à segunda noite…, o plano era para acamparmos junto ao campo de concentração de Weimar, no meio de uma floresta. No entanto os problemas começaram cedo desta vez…, primeiro começou a chover bastante durante a tarde (e com um calor brutal), mas lá parou de chover antes de irmos procurar o local para montar a tenda… Depois fomos apanhar o autocarro para irmos para o bosque mas azar dos azares…, ao Sábado haviam poucos para lá e à hora que fomos já não havia nenhum…, lá tivemos de apanhar um autocarro para essa zona e andarmos um bocado a pé…

Segundo o Tiago, as pessoas conhecem-se bem é em situações de necessidade, acampamentos selvagens são exemplo disso… Oo que acabei por mostrar é que sou um cobarde…, por vontade dele íamos para um bosque com um portão (?!). Na minha ideia aquilo era violação de propriedade privada…, lá andámos bastante e chegámos a um ponto onde vimos um bom local para entrar no bosque, parecia brutal! Ao que vemos logo de seguida uma tabuleta a dizer Perigo de Vida – Zona Militar…, não foi preciso muito tempo para ambos desistirmos da ideia daquele local. Lá voltámos para a propriedade privada e lá a invadimos…, a muito custo mas lá fui atrás dele.

Lá chegámos a um local que parecia menos mau, a mim parecia que estava a acampar ao lado de um pomar e mais acobardado fiquei. Encontrámos um canto porreiro para montar a tenda e lá tratámos de fazer daquele canto a nossa casa por uma noite…

Sugestões de alojamento em Erfurt

Booking.com

Problemas de Weimar

Carraças, melgas com fartura, um tronco debaixo das costas a noite toda, urtigas (tenho as pernas todas picadas), sentimento de insegurança à bruta.

O banho foi mais original desta vez, foi numa fonte em plena vila (ou cidade?), até tem a sua piada quando deixamos de nos preocuparmos com coisas banais como o aspecto.

Sugestões de alojamento em Weimar

Booking.com

Balanço da experiência

A repetir sem qualquer sombra de dúvidas! Desta vez não correu nada de mal apesar de existir sempre esse risco, mas também serviu para eu aprender a arriscar um bocado mais naquilo que não consigo controlar. Ahh, e adoro acampar!

Quanto à suposta propriedade privada de Weimar…, segundo o google earth era mesmo uma zona industrial abandonada…

By Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

1 reply on “Conhecer Erfurt e Weimar, duas pequenas cidades na Turíngia”

Brutal….+ 1 grande aventura! sem o Tiago acho q tinhas dormido a berma de uma estrada e ao lado do hospital + proximo!! gagagagaga
M é para isso q servem os amigos..p nos levar smp alem do q nos consideramos capazes!
beijoooooooooooooooooooooooooos

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.