Um dia muito longo até Melbourne

E a aventura começou! A viagem mais longa que alguma vez tive, mas também, vim para o outro lado do mundo, não seria de esperar algo fácil, não?

O voo de Cork a Londres, como seria de esperar, foi bem tranquilo, e nem tive de fazer check-in de bagagem, só trouxe bagagem de mão nesta viagem! Quando regressar faço uma das minhas análises de como correu a bagagem…

And next stop… #GilAroundOz #airport #discoveraustralia #australia #singapore #britishairways

Uma foto publicada por Gil Sousa (@gfpsousa) a

O voo para Singapura foi doloroso…, 12:50… Dormir sentado não é nada agradável, mas felizmente o entretimento a bordo até era bom, e com uma qualidade razoável. Vi dois filmes, Steve Jobs e Suffragette, joguei um pouco e dormi o que consegui… Um detalhe sobre este voo, foi a primeira vez que voei no primeiro piso num avião! Fui em classe económica, mas consegui um lugar no primeiro piso. Sinceramente, não vi grande diferença, nem sequer dava para perceber que estava num avião de dois pisos, e acho que nem tinha acesso ao piso de baixo (pelo menos não vi nenhuma indicação nesse sentido). Tive direito a duas refeições, o jantar e o pequeno-almoço, e tenho a dizer que até saí bem servido com a British Airways.

Coxia ou janela?

A luta de muitas pessoas. Bem, eu em voos curtos não tenho preferência quanto ao lugar, já em voos de longa duração prefiro ir na coxia. Motivo? Vou querer dormir, é certo, e junto à janela seria bem menos incomodado. Mas e se quiser esticar as pernas a meio da noite? Ou se quiser ir ao wc? Das duas uma, ou acordo alguém, ou tenho de aguentar… Prefiro ser acordado, do que ter de incomodar outra pessoa, a decisão é simples para mim 🙂

Chegada a Singapura, já sentia os efeitos da confusão da mudança de fuso horário. 3 da tarde? Mas pensava que era de manhã… Aguentei-me acordado no aeroporto, ainda equacionei tomar um duche mas lá mudei de ideias quando vi que teria de pagar, e provavelmente nem seria pouco, e para fazer mais um voo longo e ficar todo suado novamente… Dei umas quantas voltas, cheguei a visitar o Jardim dos Cactos…, mas que calor… Aproveitei para relaxar um pouco, dei umas voltas pelas lojas e descansei com bom espaço para as pernas, ao contrário do voo… E reparei que o meu blog está bloqueado em Singapura 🙂 Acho que tem a ver com um dos meus artigos em inglês

I flew in that! On the upper deck!!! #britishairways #singapore #airport #GilAroundOz

Uma foto publicada por Gil Sousa (@gfpsousa) a

E rumo ao último voo! Mas antes…, claro que teria de passar por alguma aventura, ter barba parece não ajudar muito quando em todos os documentos oficiais não tenho qualquer barba. Fui chamado à parte, interrogado, bem “olhado”, e lá finalmente consegui passar! Acho que o segurança não ficou totalmente convencido de que os documentos são mesmos meus…, mas já estou em Melbourne!

Quanto ao voo, voei com a JetStar, uma low cost da Qantas Airways, e nota-se que as hospedeiras não são nenhumas modelos, talvez por ser uma low cost, mas não são as aparências que fazem um profissional. Ainda bem para a JetStar! E tal como a Aer Lingus, na JetStar paga-se tudo, mas como marquei o meu voo pela BA, tive direito a jantar e pequeno almoço 😀

O aterrar foi algo confuso para mim também, com 11 de diferença, o meu cérebro queria um pôr-do-Sol, e estava a ter um nascer-do-Sol quanto o avião estava a aterrar. Foi bem confuso, tenho a dizer… Depois foi só passar pelo controlo de passaporte, e de volta à vida de viajante! Mais artigos para breve!


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

Um dia muito longo até Melbourne

Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: