Regresso ao Passado – IX

Mais uma edição de nostalgia, e sim o número está correcto, esta é a nona edição. Não esquecer que a edição de Janeiro foi especial, com análise das estatísticas do blog de 2015.

Ao seleccionar artigos para relembrar nesta edição, reparei que tinha uns quantos a falar da magnífica vila de Óbidos, na zona das Caldas da Rainha, e como gosto tanto dessa vila, por que não dedicar uma viagem ao passado a Óbidos?

Planos para as próximas viagens, em Portugal

Recém instalado em Lisboa, numa zona bem bonita e agradável, senti imediatamente as diferenças entre perder várias horas em transportes públicos para apenas alguns minutos de carro. Estava (ou continuo a estar) cheio de vontade de viajar, à data tinha agendada uma viagem com a banda a Reguengos de Monsaraz, e planeava ir a Óbidos à festa do chocolate. Vida de lifeless, mas sempre a sonhar com um próximo destino 🙂

Próxima paragem: Óbidos

E os planos continuavam, mas desta vez já com uma viagem feita, a Reguengos de Monsaraz. O próximo destino seria Óbidos, já sabia com quem iria mas ainda faltava acertar alguns detalhes, uma pequena escapatória de Lisboa para descontrair e conhecer outras pessoas.

Castelo de Óbidos durante a Festa do Chocolate
Castelo de Óbidos durante a Festa do Chocolate

Ginjinha em copo de Chocolate!

O passeio a Óbidos foi bem melhor do que imaginava, as pessoas que conheci eram maioritariamente Erasmus em Lisboa, e todos parte do grupo de couchsurfers. A viagem foi de comboio, de Lisboa às Caldas da Rainha, onde ficámos durante uma hora ou duas para passear um pouco. Nesta viagem também tive um episódio caricato de confusão de números de telemóvel, andei a enviar mensagens para a pessoa errada e só me apercebi bem mais tarde.

Das Caldas da Rainha fomos para Óbidos de autocarro, e aí sim, chegámos ao nosso destino. O dia foi fantástico, muito bom tempo, muita ginjinha em copo de chocolate, muito chocolate e muitas gargalhadas. O dia foi excelente e cansativo, e o regresso a Lisboa foi directamente de Óbidos também de comboio, uma viagem que valeu bem a pena.

A ver se volto lá quando voltar a Portugal, já tenho saudades daquela zona 🙂

Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: