Diário de viagem do Interrail

Dia 1

O meu interrail não podia começar pior, após um último dia fantástico os últimos momentos da noite resultaram num grande atrito com um grande amigo. Agora tenho um objectivo em concreto para o interrail, meditar.

Quanto à viagem em si, o primeiro comboio tinha mesmo de o apanhar, ridículo era se não o fizesse, no entanto apenas tinha 5 minutos para trocar de comboio em Praga…, curiosamente esse segundo comboio era o único que exigia reserva prévia antes do embarco…, e curiosamente também o primeiro comboio chegou 5 minutos atrasado, lá tive de correr para apanhar o outro comboio, mas tudo correu como planeado.

A viagem foi brutal e cansativa, mas valeu a pena pelo que vi no caminho, ao chegar a Ljubljana ainda estive uma hora à espera do meu couchhost mas no final tudo se resumiu a uma excelente experiência.

Tenho a dizer que os espanhóis são uma praga, estão por todo o lado e simplesmente não falam…, gritam!!! Durante o primeiro dia de viagem, que se resumiu a 4 comboios, encontrei mesmo muitos viajantes em interrail, deve ser da época 😛 E não fui o único a viajar sozinho.

Quanto à cidade, lá teve de ficar para o segundo dia, estava mesmo estafado, apenas dormi 4 horas na minha casa em Dresden, o resto foi na viagem…

Primeiro dia de viagem
Primeiro dia de viagem

Dia 2

Único dia a passear em Ljubljana, e sozinho! O meu host foi mordido no joelho por uma vespa e mal podia andar, esse foi o motivo do atraso do dia anterior.

A cidade é fenomenal, mas julgo que todos pensamos assim de cidades turísticas que não conhecemos. A cidade tem algo de muito especial, controla o seu próprio tempo…, melhor ver as fotos 😛

Algo que aprendi em Esloveno é CONA e significa ZONA, mas julgo que isso era dado adquirido para muitos…, claro que tirei fotos a esses sinais, há provas do que digo!!!

A parte turística da cidade é algo pequena, fartei-me de passear na mesma praça durante o dia todo, mas é uma cidade cheia de alma, apesar da quantidade de turistas…, como eu 😛

Foi lá que comi o melhor dürüm vegetariano, simplesmente divinal, só não repeti porque estava mesmo satisfeito, mas o jantar foi ainda melhor! O irmão do meu host e a namorada convidaram-nos para jantar, algo “picante” mas simplesmente excelente!

A noite da cidade é bastante agradável, estivemos numa esplanada à beira-rio…, pena que tudo fechou às 0:45… Depois disso, lá fui eu esperar o comboio que deu inicio ao meu terceiro dia de viagem…

E assim foi a minha passagem pelo país em forma de galinha!

Ljbljana
Ljbljana

Dia 3

Aparentemente, comboios, Itália e horários são 3 palavras que não se relacionam, já me tinham dito isso e a primeira troca que tive de efectuar em Itália resultou numa corrida devido a um atraso de 50 minutos…, a minha passagem em Veneza mal deu para fotos de registo…

A viagem até Trento nem foi má, partes a dormir, partes acordado a desfrutar a paisagem, de facto paisagem com relevo é outra coisa totalmente diferente!

À chegada a Trento deparei-me com a primeira surpresa deste interrail…, os comboios que tinha como alternativas estavam cheios, lá tive de me sujeitar a outra viagem, sorte conseguir uma alternativa que nem sequer tinha previsto, lá comprei a reserva e lá conheci o meu novo couchhost, outro gajo porreiro!

Passear por Trento foi algo caricato, o gajo sem dúvida que foi bastante prestável, até me ofereceu uma bela pasta fria como almoço…, mas tive uma autêntica visita flash (e guiada) pela cidade, bem aceleradito o moço, e ainda por cima sempre a colocar-se à frente das fotos, algumas apanham-lhe partes do corpo 😛

Após o jantar, ele foi jogar futebol e eu passear (mais tranquilamente) pela cidade, surpresa quando ele me apresenta outro Português em Erasmus em Trento em que só por acaso o colega de casa dele é de Dresden…, mundo pequeno…

Monumento a Cesare Battisti
Monumento a Cesare Battisti

Dia 4

Após o gelado, que na noite antes me foi oferecido pela namorada do meu couchhost, o almoço também foi prenda, como posso eu não ter boa ideia do couchsurfing com tantas excelentes recepções?

Logo após o almoço rumei para Milão, onde tenho mais uma bela surpresa dos Trenitália…, além de comprar o bilhete ainda tinha de o validar como no Metro, para surpresa minha descobri isso após a multa de 15€…, nessa viagem não usei o bilhete de interrail para não desperdiçar um dia de viagem só com 1 viagem…, valeu o preço…

Milão foi outra visita flash, apenas uma hora, nem dá para relatar…, só comentar que o gajo do McDonalds é um retardado mental!!!

O meu 5º dia começa aqui, viagem até Ventimiglia…

Galleria Vittorio Emanuele II
Galleria Vittorio Emanuele II

Dia 5

Lá vamos nós pelo trajecto surpresa, nem consigo aproveitar a viagem para dormir, no entanto a meio do interrail e já estar tão estafado…, ainda bem que acabei por dormir no chão da estação umas 3 horas antes de efectuar a troca…, em falta de melhor é o que se arranja, ao inicio estava com medo da bagagem, mas o cansaço falou mais alto…

Para ajudar à festa, as necessidades fisiológicas começaram a falar algo alto, já na viagem de Milão a Ventimiglia tentei ir ao WC do comboio, mas os senhores da Trenitália acharam que ninguém precisa de ir ao WC numa viagem de 4 horas e claro, para quê deixar os WCs abertos numa estação internacional como Ventimiglia? Só éramos algumas dezenas a dormir no chão…, mas lá aguentei até entrar no comboio para Nice, onde tive outra surpresa…, sanita cheia de merda onde me lembrei de carregar no botão para “abrir” a comporta do trono de porcelana…, mas não…, ainda meteu mais àgua, transbordou e o balanço do comboio ainda deu mais piada à coisa, enquanto eu tentava aparelhar-me para evacuar do WC, sempre deu para assistir ao espectáculo todo e ver os meus ténis a serem banhados pela inundação…

Assim que cheguei a Avignon decidi tratar logo das reservas para Espanha, surpresa das surpresas…, está tudo CHEIO!!! Nem admira, a reserva seria para Sábado, quer tudo praia…, lá tive de alterar mais uma vez o meu trajecto, este dia foi de ponta a ponta cheio de surpresas, agora segue-se Barcelona…

Viagem até Barcelona algo cansativa…, afinal fiz mais de 24 horas numa só viagem, com dormida no chão de uma estação, chegando a Barcelona fui recebido pelo Alph e o meu corpo simplesmente não dava para mais, nessa noite não saímos e ao cair na cama só me levantei de manhã…

A parte curiosa é que sempre desejei fazer o sul de França em regional…, desta vez fui forçado…

Algures no sul de França
Algures no sul de França

Dia 6

Após acordarmos fomos passear pela cidade e fiquei apaixonado, muitos turistas mas (do pouco que vi) uma cidade com Alma! Cidade a regressar talvez numa altura menos turística…

Segue-se a viagem até Alicante, último destino antes de Portugal, viagem num só comboio sem grandes coisas para contar…

No entanto acaba a viagem de comboio mas começa “La Fiesta”!!! Primeira noite em Alicante e logo festa, nem deu para descansar, cheguei a Alicante às 22:50 e às 00:00 já estava a beber Rum com Cola no parque de estacionamento de um Hotel, porquê num parque de estacionamento? Porque é PROIBIDO beber (com as garrafas) na rua!!! Fiquei de boca aberta quando vejo umas 50 pessoas a começarem a correr no meio de uma alameda porque a policia chegou…, ainda bem que sou Português e fiz Erasmus na Alemanha, onde se pode beber livremente 😛

Artista em La Rambla
Artista em La Rambla

Dia 7

PRAIA!!!!!

Que bela forma de resumir mais de metade do meu dia, ahhh, e um almoço espanhol de boas vindas em casa da tia da Sara, sabia que ia ser bem recebido, mas não tanto! Pessoal simplesmente brutal!

Depois da praia…, vem o jantar…, não sei se é típico em Espanha, mas foi um jantar em que eram só “entradas” e cada um tirava o que queria…, claro que foi BEM regadinho com sangria…

E depois do jantar…, os “digestivos”…, ao jantar disseram-me que eu iria falar mais depois de beber…, e lá que bebi…, BEBI! Cabrões dos espanhóis, sai de casa já a falar espanhol fluente 😛

E depois dos “digestivos”…, FIESTA!!! Música boa, dj de merda (com “NÃO” passagens), álcool e amigos dá igual a uma noite ímpar! A não esquecer, foi algo brutal! Um português no meio de 11 espanhóis loucos de festa…, estava bem entregue 😛

Dia 8

Inicio do dia = cabeção!

Dia calmo, acordei às 14, depois de sair da party às 7…, nada mau 😛 Depois praia e um copito à noite, sem muita coisa a contar, apenas nos deitámos cedo devido aos planos para o dia seguinte, ir a Benidorm visitar outra amiga de Erasmus…

Marina e Castelo de Alicante
Marina e Castelo de Alicante

Dia 9

Mais um dia interessante…, e eu a pensar que em Alicante ia apenas repetir a vida de Erasmus sem nada de novo para contar…

Aqui o senhor “maisqueprevinido” acho que seria mais seguro ir à estação de comboios fazer a reserva antes de ir para Benidorm, afinal a viagem era para este dia…, no entanto o primeiro nome do senhor “maisqueprevinido” é “deixatudoparaaúltima” e apesar de ter pago 30€ por uma reserva Madrid-Lisboa, não fez a reserva Alicante-Madrid, e porque não? Porque achou (e bem) que conseguia falsificar um bilhete de interrail para ter direito a mais um dia de viagem barata, mas deus escreve certo por linhas tortas…, TODOS os comboios para Madrid estavam cheios…

Comecei (e MUITO) a stressar…

Fui à paragem de autocarros ver de viagens para Madrid, e SÓ havia um autocarro disponível, que chegava 45 minutos antes do comboio e na outra ponta de Madrid…, sem atrasos até seria na boa…

Após o bilhete de autocarro na mão, fui à praia e depois piscina e almoço, descansado porque tinha a viagem garantida, pena que não dava tempo de ir a Benidorm ver a Gema 🙁

Almoçámos e fomos para a estação de autocarros esperar e beber um café, havia tempo para estar tranquilo…, e depois apanhar o autocarro…, que…, chegou 40 MINUTOS atrasado!!!

Para quem já me conhece, imaginem o quão stressado não fiquei…

Estação do Oriente
Estação do Oriente

Viagem “gira” até Madrid, sempre a fazer estimativas de quanto tempo faltaria se o autocarro fosse a X, Y ou Z, ver quantos minutos o autocarro demorava a fazer 10kms para calcular a velocidade média e essas coisas que NUNCA se deve fazer quando se tem o tempo contado e se quer acalmar…, mas isto sou eu…

Para ajudar à festa, parámos meia hora a meio caminho (obrigatório) onde meti guito numa máquina avariada que só deu o troco e nada de bebida…

Chegada a Madrid…, dos 40 minutos de atraso inicial, chegámos só 20…, entrei no táxi e pedi para viajar depressa até à estação e disse que tinha o comboio em 20 minutos…, o taxista disse que não era um avião e que era impossível…, ai a minha vida a andar para trás…

O homem fez o impossível e meteu-me na estação em DEZ minutos!!! Sorte de ser 2ªfeira, Agosto e noite, disse-me ele, não havia transito.

Moral da história, queria poupar 41€ falsificando o bilhete de interrail e acabei por pagar 27€ de autocarro com 17€ de táxi, deus escreve MESMO certo em linhas tortas, já me deu a lição!

Dia 10

Chegada a Portugal…, dormi na viagem 😛 Nada mais a contar 😛

Já chega por agora, a informação omissa é para continuar assim 😛


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

Diário de viagem do Interrail

Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

One thought on “Diário de viagem do Interrail

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: