A minha despedida da Grécia

E lá vai outro post com um atraso brutal…, ando com pouca paciência para escrever mas o blog não ficou esquecido, prova disso é um update AINDA sobre a Grécia…

Foram excelentes meses os que tive na Grécia, desta vez posso dizer que tenho um país a regressar e que o motivo não é SÓ a cidade mas também os amigos que lá deixei! E não foram poucos!

Terá sido uma deixa para me ir embora ou será que fiz mesmo bons amigos? O que é certo é que ao todo tive 5 festas de despedida, uma que já relatei neste blog pois fui eu que a organizei, as outras têm agora aqui o seu lugar…

Como já devem ter percebido, couchsurfing já é algo que tenho como modo de vida e qualquer pretexto para uma experiência de couchsurfing é bem-vinda, as festas de despedida não foram excepção (nenhuma delas), a que vou agora relatar foi o realizar de um objectivo que já tinha há uns tempos, aprender a fazer tzatziki! So hard… 😛 Já tinha comentado isto com a Vasso e já lhe tinha prometido que iria surfar no sofá dela, fizemos um dois em um e ainda convidámos mais amigos! Aprendi a fazer tzatziki e aprendi a fazer tomates recheados (e que delicia….), não deu para mais pois tal como disse, foram convidados uns amigos e não um pelotão da tropa 😛 Aliás…, deu para mais…, mas comigo a ensinar 🙂

Noite Grega com um tuga a cozinhar…, não dá para deixar passar, tive de deixar um toque Português naquela noite e apesar de ter “violado” uma receita tão conhecida ao fazer a versão vegetariana, foi adorada por todos! Alho francês à Brás! A minha especialidade 😀 E claro…, não fui eu que cozinhei, o tuga faz a comida grega, a grega faz a comida tuga 🙂 Exchange intercultural!

O jantar, obviamente, que foi brutal! Amigos, comida, bebida e boa disposição, dá para fazer melhor?

Outra festa de despedida, provavelmente (senão garantidamente) a melhor noite que tive na Grécia! BEACH PARTY!!!!

Pedi para que a festa NÃO fosse na minha última noite, queria passar o dia com os meus amigos e não ir de rastos para o aeroporto enquanto todos os outros continuavam na praia…, inveja é algo tramado 😛 A festa foi na PENÚLTIMA noite e durante o último dia também 🙂

Tudo começa com uma viagem até ao aeroporto, fui com o Antonios (julgo que já o referi neste blog algumas vezes) buscar uma holandesa na companhia de uma americana, todos Csurfers, no entanto a era a primeira experiência da Holandesa…, nunca surfara primeiro, nunca se juntara a um meeting de CS antes. Todos estranhos para ela, experiência totalmente nova…, este detalhe é importante para perceberem a posição da rapariga em tudo o que se segue.

Do aeroporto até à praia a conversa começou a aparvar…, à excepção da rapariga todos nós já tinhamos algumas experiências com o CS e a conversa entrou em modo de brincadeira a partir do momento em que o Antonios disse que não sabia onde era a praia…, desde piadas sobre “violações” a “roubar os órgãos” tudo serviu de risota, até a holandesa ajudou às bocas…, mas…

Mas o Antonios não sabia mesmo onde era a praia, seguimos as indicações e entrámos por um pinhal, terra batida e/ou areia, sem iluminação e…, nós perdidos lá dentro! Não faziamos ideia se estávamos bem, todos dentro do carro perceberam isso… Aparece uma moto, dois dos convidados! Excelente, em vez 4 perdidos no meio do mato junto a uma praia, éramos 6 😀 As coisas melhoraram substancialmente 😛 Mas em poucos minutos demos com o local onde estavam os outros Csurfers 😀

O resto da noite resume-me a conversa, musica, copos, comida, piadas, convívio, muita animação…, ah e…, dormida na praia 🙂 E não esquecer do “detalhe” do banho nocturno! Sim, porque ir para uma festa na praia sem ir ao mar, não é festa na praia 😛 E devo-vos dizer que pela primeira vez na vida vi os meus pés enquanto estava dentro do mar À NOITE com água pelo peito! Não estão bem a ver a transparência daquela água, apenas com iluminação da lua, que ainda nem era lua cheia!

Uma vista de Atenas
Uma vista de Atenas

Na manhã seguinte, quando o sol começa a aquecer…, sou dos primeiros a acordar…, começar a ver as caras daquelas pessoas com quem falei a noite inteira mas que nunca consegui ver devidamente o rosto e…, siga para o banho! Mais uma banhoca, a banhoca matinal naquela praia fantástica! Mais uma manhã de conversa e divertimento mas com mais idas ao mar, claro está…, apesar de a água à noite estar boa, o solzinho para nos aquecer ao sairmos não existe 😛 E foi numa destas idas ao mar que a holandesa me confessou o quão assustada ficou ao entrarmos na mata…, imaginem o que é entrarem numa mata com mais 3 desconhecidos, à noite, quando vos prometeram uma “ida à praia”…, acho que a moça quase que teve um ataque até ver que afinal tudo ia correr bem! Segundo ela, foi uma das melhores noites que ela também teve…, e foi um excelente baptismo na comunidade CS! Mais uma fã!

Mas o dia não acaba aqui…, para a minha última noite tinha planeado fazer CS em casa de uma amiga que conheci em Atenas, o que não tinha planeado é que algumas pessoas ainda quiseram dizer-me (novamente) adeus e lá combinaram um encontrozinho no café, mais uma “pseudo”-despedida 🙂 Beber um pouco de Ouso para levar no sangue até Portugal 😛 e passar um bocado agradável na minha última noite em Atenas! Chegámos a casa tarde, eu a ter de me levantar bem cedo… e com muita bagagem comigo…

Vinte e seis kilos no porão, 6 de excesso, não faço ideia de quantos a mais tinha como mala de mão mas certamente que também rondavam os 20, só a mala do portátil ia redonda de tanta roupa lá ter dentro, julgo que o meu portátil nunca andou tão acondicionado na vida 😛 A escolha de fazer CS foi apenas pela piada, mas deu-me um jeitão brutal no final! O meu colega de casa foi passear de fim-de-semana, logo a chave teria de ser enviada pelo correio, mas visto que fiz CS ficou logo entregue no café em frente. De minha casa até à estrada “com movimento” mais próxima ainda eram uns 10 minutos a pé…, isto para quem não vai carregado…, da casa da Olga foram uns 5 minutos se tanto…

Viagem até ao aeroporto…, tudo correu bem, sem problemas no check-in, sem ter de pagar por excesso de peso 😀 Sem problemas com as bagagens de mão! Até sapatos levava atados à mala de mão para evitar colocá-los dentro da mala!

Como bónus, deixei 4 livros em Atenas para o pessoal do CS, 1 tenda de campismo para uma amiga do CS também e 2 toalhas de banho que me lembrei em última hora que ainda pesavam quase 2kgs e que não me fazem tanta falta assim 😛 Ficaram logo em casa da Olga 😀 Mesmo assim levei aquele abuso de bagagem comigo…, como raio juntei tanta porcaria em 6 meses de estágio?

Escala em Milão…, meio caminho “andado”…, e começar a ouvir as primeiras palavras na minha língua mãe provinientes de outras bocas! Um sentimento de proximidade com Portugal e de que agora sim, a minha experiência na Grécia terminou! Uma página voltada, uma experiência a recordar, um país e amigos e visitar! Mas é país que já não está na minha rota de nómada.


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

A minha despedida da Grécia

Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: