Ano 2015 em Retrospectiva e Objectivos para 2016

Há tradições que fazem pouco sentido, mas que ainda assim continuam a ser praticadas por milhares, a comemoração do término de um ano é uma delas, afinal de contas depende muito do calendário que se usa. Ou seja, uma questão de perspectiva. Mas por vezes, estas tradições dão origem a outras tradições mais locais ou até familiares, e essas sim começam a ter algum sentido, seja ele sentimental ou mesmo por uma questão de praticabilidade.

Para mim, estas retrospectivas é uma dessas tradições que têm sentido, comecei a fazê-las há uns anos e sinceramente nem tenho bem a certeza por que raio a fiz, mas começou a ser uma prática bastante interessante de analisar, principalmente por algumas surpresas como o ter-me mudado para a Irlanda sem ter em mente o objectivo a que me tinha proposto. É bastante interessante criar objectivos e deixar as coisas seguirem o seu rumo sem fazer disso um bicho de sete cabeças, e depois olhar para trás e ver que afinal o ano até nos correu bem melhor do que pensávamos. Fazer estas análises deixam-me sempre mais animado, penso em detalhe sobre o que correu bem e menos bem durante o ano, e por norma até me deparo com mais situações positivas do que negativas.

Ano 2015 em Retrospectiva

Como é óbvio, vou ter em conta os objectivos a que me propus em 2014 (artigo em Inglês), que foram curtos mas bem definidos. E sinceramente, não poderia estar mais contente com os resultados!

EN: Visit at least three new countries in 2015

PT: Visitar pelo menos mais 3 países novos em 2015

Wow…, nem sei bem por onde começar…

O ano de “viagens” já começou tarde, mas foi bem cheio. Só numa viagem passei por 5 países novos! Croácia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Albânia, Macedónia! Um mês mais tarde, fui à Escócia pela primeira vez, apesar de fazer parte do Reino Unido, é considerado como um país (não independente). Objectivo mais do que cumprido!

EN: Become more active with the blog (for real)

PT: Tornar-me mais activo no blog, para valer

Acho que esta parte também foi bastante óbvia! Com excepção do período em que estive em viagem, nunca falhei nos objectivos a que me propus! O próximo artigo é exactamente sobre as estatísticas do blog e das plataformas sociais que giro e estão directamente associadas ao blog. Mas acho que um total de 52 artigos escritos até à data, distribuídos por dois idiomas, é sinónimo de que algo correu bastante bem. Mais outro objectivo cumprido!

EN: Paying attention to the stats and to my followers

PT: Prestar atenção às estatísticas e aos meus seguidores

No próximo artigo estes resultados serão mais evidentes, mas trabalhei imenso para que conseguisse aumentar a lista de pessoas que seguem o blog, tanto no twitter e Facebook (que já usava antes), como também noutras comunidades onde me tornei mais activo. Esta foi a parte que me deu mais trabalho, mas também mais gozo, os resultados são mais dinâmicos e possível ver em tempo real. Durante este ano, foi também este desafio que me fez aprender mais, mas claro que ainda há muito mais a aprender, e é este trabalho dos bastidores que quero passar para um nível acima durante 2016.

Por fim, um objectivo extra que adicionei e que considerei mesmo como um objectivo de bónus.

EN: For 2015 I also have a stretching goal, this one will be tough but hopefully I’ll do at least half of it! Ireland has an amazing tourism trail of 2500km, the Wild Atlantic Way. I plan to do this by bike in several different stages, maybe one weekend a month which would be about 200km a weekend… Yep, that’s just a stretching goal :)

PT: Para 2015 tenho um objectivo de bónus, e este será bastante complicado de atingir mas espero pelo menos cumprir metade dele. A Irlanda tem uma rota turística fantástica de 2500km, a Rota Selvagem do Atlântico. O meu plano é percorrer esta rota em várias fases, talvez um fim-de-semana por mês e percorrer cerca de 200km por fim-de-semana… Sim, isto é apenas um objectivo de bónus 🙂

E pronto, falhei redondamente. Nem sequer 1km fiz desta rota em bicicleta…, mas também não irá passar para 2016. É apenas lazer, e apesar de ser interessante documentar a aventura no blog, não vou adicionar este desafio à lista de objectivos.

Sun Clock
Relógio de Sol, Atenas

Objectivos para 2016

Aqui vem a parte complicada…, objectivos… Vou começar pelo mais simples de cumprir então.

Visitar um novo continente

Sim, este é um dos objectivos mais simples de alcançar, tendo em conta que já tenho a viagem marcada e o voo reservado, só me resta mesmo entrar no avião e chegar ao destino são e salvo 🙂

Criar uma série de artigos nova

O meu objectivo principal para 2016, no que respeita ao blog, é começar a criar uma rede pessoal de bloggers, e para meio de 2016 gostaria de começar a convidar pessoas a escreverem alguns artigos para o blog, alargar os contactos e ir apresentar outros bloggers a quem me segue.

Focar-me nos seguidores lusófonos

Em 2015 alarguei, em muito, a minha lista de seguidores no twitter e Facebook, mas como decidi focar-me na escrita em Português, faz bem mais sentido investir tempo em quem de facto lê os meus artigos. Portanto, para 2016 quero fazer a minha palavra chegar a quem de facto a percebe 🙂

Objectivo de bónus: Aumentar a frequência de artigos publicados por mês

Aventuras nunca são desactualizadas, mas devido à quantidade de artigos que tenho em fila de espera, já ando a publicar artigos com vários meses de atraso. Apesar de ter cumprido a frequência de publicação a que me propus para 2015, quero partilhar artigos mais actuais, e após a minha grande viagem de 2016 quero dedicar ainda mais tempo a escrever artigos para o blog, e aumentar a frequência de artigos para 1 por semana. A cumprir isto, apenas irei ter tempo a partir de Junho ou Julho, mas fica aqui o interesse.

E  pronto, em suma, para o blog 2015 foi um excelente ano! 2016 também promete vir a ser um ano cheio de aventuras, espero que também assim o seja para o blog 🙂


Gostou do artigo? Adicione-o ao Pinterest!

Ano 2015 em Retrospectiva e Objectivos para 2016

Gil Sousa

Português emigrado em Cork, viajante e apreciador de boa comida.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: